Especias Mixtli

Consejos | Trucos | Comentarios

Quem Foi Vasco Da Gama?

Quem foi Vasco da Gama para o Brasil?

Vasco da Gama (1469-1524) foi um navegador português, comandante da grande expedição que partiu de Lisboa e abriu o novo caminho marítimo para as Índias, importante centro produtor de especiarias, tecidos e pedras preciosas.

Quem foi Vasco da Gama e o que ele fez?

Viagem de Vasco da Gama – Quem Foi Vasco Da Gama Viagem de Vasco da Gama (linha demarcada em preto) Vasco da Gama teve um papel preponderante na descoberta do caminho marítimo para as Índias. Na época, esse país representava um importante centro produtor e comercial de especiarias, tecidos e pedras preciosas.

Foi ele quem comandou a expedição marítima que saiu de Portugal (Lisboa) em 8 de julho de 1497, contornou o continente africano, até chegar nas Índias. Após viajarem cerca de 20 mil quilômetros durante meses, eles chegaram nas Índias em 18 de maio de 1498. Ao chegar em Calicute, cidade situada na costa ocidental da Índia, Vasco da Gama vai ao encontro de Samorim e lhe oferece diversos presentes.

No entanto, o governo local foi hostil com o navegador.

  • Quem Foi Vasco Da Gama Vasco da Gama perante o Samorim de Calicute (1498), Veloso Salgado.
  • Permaneceram cerca de 5 meses nas Índias, retornando em outubro de 1498 e chegando em Lisboa em agosto de 1499.
  • Assim, o monopólio comercial que até então era das cidades italianas de Gênova e Veneza, começa a mudar.
  • De tal modo, a Coroa portuguesa bem como a classe burguesa chegaram a obter elevados lucros com as especiarias, joias e tecidos vindos das Índias.

Em 1502, Vasco da Gama volta às Índias com 20 embarcações. Chegando lá eles lutam e, por fim, fazem aliança com os reis de Cochim e Cananor. Além disso, estabeleceu feitorias e entrepostos comerciais na África e na Índias. Quando retorna a Portugal (1503), os navios vêm carregados de especiarias, joias e tecidos.

Qual foi o grande feito do Vasco da Gama?

Depois de várias décadas a tentar chegar à Índia, em que morreram milhares de pessoas e foram destruídos dezenas de barcos, Vasco da Gama, um navegador português foi a primeira pessoa a chegar à Índia pelo mar. A viagem inicial que ocorreu entre 1497-1499, foi a primeira a unir a Europa à Ásia pelo mar.

Quem foi Pedro Álvares Cabral e Vasco da Gama?

Mamede FilhoDe Lisboa para a BBC Brasil

22 abril 2016 Quem Foi Vasco Da Gama Crédito, Reproducao Legenda da foto, Quadro de Oscar Pereira da Silva que retrata o desembarque de Cabral no Brasil Passados 516 anos do descobrimento do Brasil, comemorados neste 22 de abril, a importância de Pedro Álvares Cabral para a História do país segue incontestável.

  • Mas sua figura não tem o mesmo peso em Portugal, país que ele ajudou a transformar em uma potência global há mais de cinco séculos.
  • A maior parte dos portugueses com mais de 45 anos sabe quem foi Cabral, mesmo que quase todos de forma muito vaga.
  • Já um jovem de 17 ou 18 anos provavelmente responderá que tem uma ideia vaga sobre Vasco da Gama, mas que não se lembra de Pedro Álvares Cabral, um nome que ficou enterrado nos livros do ensino básico», afirma à BBC Brasil a historiadora e escritora Manuela Gonzaga, investigadora do Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar (Cham), ligado à Universidade Nova de Lisboa e à Universidade dos Açores.

Cabral foi um personagem central no momento áureo de Portugal, a expansão marítima dos séculos 15 e 16. A sua chegada à costa brasileira, em 1500, foi um dos mais importantes capítulos da História lusa. Mesmo assim, o interesse pelo navegador em seu país de origem fica à sombra de outros exploradores contemporâneos a ele.

Qual foi o papel do Vasco da Gama?

Receba nossas notícias e novidades em primeira mão! O navegador e explorador português Vasco de Gama tornou-se o primeiro europeu a atingir a Índia atravessando os oceanos Atlântico e Índico, quando chegou a Calicute, em 20 de maio de 1498, abrindo assim o caminho para as Índias.

O que Vasco da Gama procurava?

Chegada de Vasco da Gama à ilha de Moçambique – RTP Ensina Vasco da Gama chegou à Ilha da Moçambique em 2 de março de 1498. Após terem passado o Cabo da Boa Esperança, os navios da armada de Vasco da Gama entraram em águas que nunca tinham sido navegadas por europeus e que eram, portanto, completamente desconhecidas.

  • Avançaram lentamente e com cautela ao longo da costa oriental africana, nomeadamente a região do Natal (ou Kwazulu).
  • O objetivo era o de encontrarem populações ou centros urbanos onde pudessem abastecer-se de mantimentos e de água, obterem informações sobre a distância que os separava da Índia e, se possível, conseguirem um piloto que os levasse até lá.

Assim, depois de enfrentarem uma tempestade, exploraram a costa do atual Moçambique e finalmente, a 2 de março de 1498, alcançaram a ilha com esse nome.

Como foram os contactos com a população da ilha?

Ao chegarem à região da ilha de Moçambique, os portugueses perceberam imediatamente que as populações locais eram diferentes das que tinham contactado anteriormente, ou seja, eram muçulmanos. O relato da viagem dá uma descrição colorida do seu aspeto: entendiam o árabe, vestiam panos coloridos de linho e algodão, usavam toucas e eram mercadores.

  • Àquela região afluía todo um leque de produtos de grande valor, que o relato menciona, como metais preciosos, jóias e especiarias.
  • Os portugueses procuravam igualmente cristãos, uma vez que traziam informações de que existiriam muitos no Oriente e estavam convencidos de que o mítico Preste João não estaria longe.

Os contactos foram cautelosos e oscilaram entre alguma cordialidade e muita desconfiança, de parte a parte, sobretudo quando o sultão da ilha, que inicialmente os tomou por muçulmanos, compreendeu que eram, afinal, cristãos. Pelo relato da viagem percebe-se que as relações se degradaram, por desconfiança mútua.

Os portugueses receberam o sultão a bordo, trocaram presentes e palavras de cumprimento, e pediram-lhe dois pilotos. Ele concordou, mas os portugueses perceberam, pouco depois, que aqueles lhes forneciam informações falsas e que os induziram em erro por diversas vezes. Houv e, portanto, v árias escaramuças, nomeadamente quando foi necessário abastecer os navios de água doce para prosseguir a viagem.

A armada acabou por prosseguir para norte, até atingir Mombaça, onde também houve problemas. Só em Melinde, mais a norte, é que conseguiram finalmente obter a confiança do sultão local, que lhes forneceu um piloto que os conduziu, finalmente, à Índia, onde chegaram já nos finais do mês de maio.

Quem atingiu o Brasil em 15?

Curiosidades –

O pagamento de Pedro Álvares Cabral foi de 10 mil cruzados (o equivalente a 35 quilos de ouro). Ele também poderia comprar e vender 30 toneladas de pimenta e 10 caixas de outra especiaria. Um marinheiro comum, por sua vez, ganhava 10 cruzados mensalmente, além de 10 quintais de pimenta |7|, Pedro Álvares Cabral tinha 1,90 m de altura. Era comum que, nessas expedições marítimas da Idade Moderna, prostitutas fossem levadas escondidas nas embarcações. O escorbuto (doença causada pela falta de vitamina C) era uma das doenças que mais afetavam os marinheiros no período das grandes navegações. Ainda não se sabe o que houve com a nau de Vasco Ataíde (uma das 13 naus da expedição de Cabral), mas acredita-se que tenha naufragado durante uma tempestade. O primeiro nome dado ao Brasil foi Ilha de Vera Cruz, e depois passou a chamar-se Terra de Santa Cruz. Outro nome pelo qual o Brasil foi chamado, à época, foi Terra dos Papagaios, em decorrência da quantidade de papagaios que havia aqui. Pero Vaz de Caminha, quando relatou o achamento do Brasil para o rei português, acreditou que as novas terras eram, na verdade, uma ilha. A ilha de Fernando de Noronha tem esse nome em referência a Fernão de Loronha, fidalgo português que recebeu a ilha como capitania do rei de Portugal, em 1504. Estima-se que, quando da chegada dos portugueses, aproximadamente, sete milhões de indígenas viviam no território brasileiro. Quando a expedição de Cabral partiu do Brasil, em 2 de maio de 1500, dois grumetes desertores e dois degredados foram deixados no território com os nativos. Antes de chamar-se Pedro Álvares Cabral, o nome do líder da expedição portuguesa era Pedro Álvares Gouveia. A troca de nome deu-se com o abandono do sobrenome de sua mãe, d. Isabel Gouveia, e a adesão do sobrenome de seu pai, Fernão Cabral.

Notas |1| COUTO, Jorge. A gênese do Brasil. In.: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta : a experiência brasileira. São Paulo: Editora Senac, 1999.p.48. |2| Idem, p.48-49. |3| CASTRO Sílvio. A carta de Pero Vaz de Caminha, Porto Alegre: L&PM Pocket, 2013.p.87.

  • |4| Idem, p.87.
  • |5| Idem, p.88.
  • |6| Idem, p.90.
  • |7| SCHWARCZ, Lilia Moritz e STARLING, Heloisa Murgel.
  • Brasil : uma biografia.
  • São Paulo: Companhia das Letras, 2015.p.25.
  • Créditos das imagens neftali e Shutterstock Commons Fontes CASTRO Sílvio.
  • A carta de Pero Vaz de Caminha.
  • Porto Alegre: L&PM Pocket, 2013.
See also:  Como Contar Que Estou GrVida De Forma Divertida?

COUTO, Jorge. A gênese do Brasil. In.: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: A experiência brasileira. São Paulo: Editora Senac, 1999. FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2013. SCHWARCZ, Lilia Moritz; STARLING, Heloisa Murgel. Brasil: uma biografia.

Quem descobriu o caminho para a Índia?

Efeméride | Chegada de Vasco da Gama à Índia – A chegada de Vasco da Gama e a sua esquadra a Calecute, a 20 de maio de 1498, significou o concretizar de um projeto há muito ambicionado pela Coroa Portuguesa.D. Manuel I, rei de Portugal, confiou a Vasco da Gama o cargo de capitão-mor da frota que num sábado, a 8 de julho de 1497, largou de Belém em demanda da Índia.

A expedição partiu de Lisboa, seguindo a rota já experimentada pelos anteriores exploradores ao longo da costa de África, através de Tenerife e do Arquipélago de Cabo Verde. A esquadra era composta por quatro navios – as naus São Gabriel, comandada por Vasco da Gama, e São Rafael, comandada por seu irmão, Paulo da Gama, a caravela Bérrio e uma nau de mantimentos.

Após fazer aguada nas Ilhas de Cabo Verde, rumou para sueste em direção à Serra Leoa, virou de bordo para sudoeste, descrevendo um arco pronunciado ao longo do Atlântico Sul, regressando para junto da costa africana, na latitude aproximada do Cabo da Boa Esperança.

  1. O continente africano foi avistado após mais de três meses de navegação e a 7 de novembro fundearam em Angra de Santa Helena.
  2. Ultrapassaram o Cabo da Boa Esperança a 22 desse mês e fundearam num local que designaram por Angra de São Brás.
  3. A esquadra continuou a navegar, seguindo para Norte ao longo da costa oriental africana e, depois de escalarem em Quelimane (Moçambique) e Mombaça, foi em Melinde que conseguiram um piloto local que conduziu os navios até Calecute, onde chegaram a 20 de maio de 1498.

Estava finalmente descoberto o Caminho Marítimo para a Índia, dando-se início à presença portuguesa no Oriente. Em homenagem a Vasco da Gama e à descoberta do caminho marítimo para a Índia, é também nesta data, 20 de maio, que anualmente se celebra o dia da Marinha Portuguesa.

Quem criou as grandes navegações?

As Grandes Navegações foram navegações oceânicas realizadas ao longo do século XV que permitiram a exploração do Oceano Atlântico. Foram possíveis graças à acumulação de conhecimento náutico e à chegada de novas tecnologias que facilitaram a navegação.

O país que possuiu as condições necessárias para iniciar as Grandes Navegações foi Portugal. Ao longo do século XV, Portugal organizou inúmeras expedições no Oceano Atlântico, tendo como ponto de partida a conquista de Ceuta, em 1415. Os portugueses chegaram a uma série de ilhas no Atlântico, encontraram uma rota alternativa para a Índia, e chegaram ao Brasil no final do século XV.

Os espanhóis, por sua vez, chegaram à América primeiro, em 1492. Leia mais : Extração do pau-brasil – a primeira atividade econômica implantada pelos portugueses no Brasil

Quantas conquistas tem o Vasco da Gama?

Títulos

Competições oficiais
Nacionais Internacionais
4 Campeonatos Brasileiros 1974 1989 1997 2000 1 Copa do Brasil 2011 1 Campeonato Brasileiro Série B 2009 3 Torneios Rio-São Paulo 1958 1966 1999 Campeonato Sul-Americano de Campeões 1948 Copa Libertadores 1998 Copa Mercosul 2000
9 3

Como terminou o Vasco da Gama?

Resultados – Vasco da Gama

DATA Jogo
dom., 29 out. GOI 1 – 1
qui., 26 out. VAS 1 – 2
dom., 22 out. FLA 1 – 0
qua., 18 out. VAS 1 – 0

O que fez Vasco da Gama em 1488?

João II resolveu designar Vasco da Gama para comandar a projetada e sonhada expedição para as Índias. Em 1488, após Bartolomeu Dias chegar ao cabo da Boa Esperança, no Sul da África., começaram os preparativos para o grande empreendimento naval com o objetivo de descobrir uma rota marítima segura para as Índias.

Quem descobriu o Brasil antes de Cabral?

Há ainda outras pesquisas que apontam os espanhóis Vicente Yáñez Pinzón (1462-1514) e Diego de Lepe (1440-1515) como os primeiros europeus a desembarcarem no solo nacional. O fato teria ocorrido em janeiro de 1500, onde hoje é Pernambuco, três meses antes de Cabral e seus marujos chegarem.

Quem foi o primeiro a chegar no Brasil?

Curiosidades –

O pagamento de Pedro Álvares Cabral foi de 10 mil cruzados (o equivalente a 35 quilos de ouro). Ele também poderia comprar e vender 30 toneladas de pimenta e 10 caixas de outra especiaria. Um marinheiro comum, por sua vez, ganhava 10 cruzados mensalmente, além de 10 quintais de pimenta |7|, Pedro Álvares Cabral tinha 1,90 m de altura. Era comum que, nessas expedições marítimas da Idade Moderna, prostitutas fossem levadas escondidas nas embarcações. O escorbuto (doença causada pela falta de vitamina C) era uma das doenças que mais afetavam os marinheiros no período das grandes navegações. Ainda não se sabe o que houve com a nau de Vasco Ataíde (uma das 13 naus da expedição de Cabral), mas acredita-se que tenha naufragado durante uma tempestade. O primeiro nome dado ao Brasil foi Ilha de Vera Cruz, e depois passou a chamar-se Terra de Santa Cruz. Outro nome pelo qual o Brasil foi chamado, à época, foi Terra dos Papagaios, em decorrência da quantidade de papagaios que havia aqui. Pero Vaz de Caminha, quando relatou o achamento do Brasil para o rei português, acreditou que as novas terras eram, na verdade, uma ilha. A ilha de Fernando de Noronha tem esse nome em referência a Fernão de Loronha, fidalgo português que recebeu a ilha como capitania do rei de Portugal, em 1504. Estima-se que, quando da chegada dos portugueses, aproximadamente, sete milhões de indígenas viviam no território brasileiro. Quando a expedição de Cabral partiu do Brasil, em 2 de maio de 1500, dois grumetes desertores e dois degredados foram deixados no território com os nativos. Antes de chamar-se Pedro Álvares Cabral, o nome do líder da expedição portuguesa era Pedro Álvares Gouveia. A troca de nome deu-se com o abandono do sobrenome de sua mãe, d. Isabel Gouveia, e a adesão do sobrenome de seu pai, Fernão Cabral.

Notas |1| COUTO, Jorge. A gênese do Brasil. In.: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta : a experiência brasileira. São Paulo: Editora Senac, 1999.p.48. |2| Idem, p.48-49. |3| CASTRO Sílvio. A carta de Pero Vaz de Caminha, Porto Alegre: L&PM Pocket, 2013.p.87.

|4| Idem, p.87. |5| Idem, p.88. |6| Idem, p.90. |7| SCHWARCZ, Lilia Moritz e STARLING, Heloisa Murgel. Brasil : uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.p.25. Créditos das imagens neftali e Shutterstock Commons Fontes CASTRO Sílvio. A carta de Pero Vaz de Caminha. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2013.

COUTO, Jorge. A gênese do Brasil. In.: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: A experiência brasileira. São Paulo: Editora Senac, 1999. FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2013. SCHWARCZ, Lilia Moritz; STARLING, Heloisa Murgel. Brasil: uma biografia.

Quem descobriu o Brasil depois do Pedro Álvares Cabral?

Cabral ou Pinzón? Depois de 521 anos descobrimento do Brasil ainda é debatido Dia 22 de abril marca a data oficial do Descobrimento do Brasil. Porém, uma versão alternativa da história diz que quem chegou primeiro às terras tupiniquins foi o navegador espanhol Vicente Yañez Pinzón.

Segundo relatos, Pinzón desembarcou no litoral nordestino 3 meses antes de Pedro Álvares Cabral —que tem os créditos da descoberta. E para alguns historiadores trata-se de um fato com evidências incontestáveis, registros e data certa. Em novembro de 1499, Pinzón saiu de Palos, no sul da Espanha, chefiando 4 caravelas em direção ao oeste do arquipélago de Cabo Verde, no Oceano Atlântico.

Mas, quando foi embora em 13 de janeiro, enfrentou fortes tempestades e, rapidamente, avistou terra firme. No dia 26 de janeiro de 1500, Pinzón desembarcou em um local que batizou de «Santa Maria de la Consolación», lugar que descreveu como dono de uma beleza indizível, que seria o litoral do Nordeste do Brasil.

See also:  RemDio Para InfecçãO UrináRia Que NãO Precisa De Receita?

Por que se chama Vasco da Gama?

Seu primeiro time de futebol surgiu no fim de 1915. O nome Vasco da Gama é uma homenagem ao português: no ano de fundação do clube, comemorava-se o quarto centenário da descoberta do caminho marítimo às Índias.

Como se notabilizou Vasco da Gama?

Futebol de Base – História – Vasco da Gama Conhecido por possuir uma «Fábrica de Craques» dentro de suas dependências, o Club de Regatas Vasco da Gama se notabilizou ao longo de sua história pela formação de jogadores que marcaram época no futebol mundial.

  • ASPIRANTES
  • – Campeonato Carioca de Aspirante: 1942, 1943, 1945, 1946, 1947, 1948, 1949, 1960, 1961, 1964, 1966 e 1967
  • – Taça Raul Guimarães de Aspirante: 1966
  • SUB-20
  • – Taça São Paulo de Juniores: 1992 – Taça Belo Horizonte de Juniores: 1991, 1992 e 2013 – Campeonato Carioca de Juniores: 1944, 1954, 1969, 1971, 1981, 1982, 1984, 1991, 1992, 1995, 2001, 2010, 2017, 2020 e 2023. – Taça Rio: 2001, 2005, 2010, 2017 e 2019 – Taça Guanabara: 1988, 1993, 1998, 2017, 2020 (invicto) e 2023 (invicto) – Torneio Otávio Pinto Guimarães: 1981,1982, 1995, 1997, 1998 e 2009 – Taça Eficiência: 1981,1982 e 1983 – Torneio Carlinhos Maracanã: 1991 – Copa Macaé: 1998 e 1999 – Mundialito do Japão: 2001 – Copa FESA (Angola) : 2001 – Copa do Brasil: 2020(invicto)
  • – Supercopa do Brasil: 2020
  • SUB-17
  • – Copa Brasil Sub-17: 2008 – Mundialito Juvenil da Venezuela: 1996 – Campeão Brasileiro (Copa Rio): 1994, 1997, 2002 e 2007 – Campeonato Carioca Sub-17: 1944, 1954, 1969, 1971, 1983, 1985, 1990, 1992, 1996, 2000, 2015, 2021 e 2022 – Campeonato Carioca Sub-16: 1960 e 1965 – Taça Guanabara: 2011 e 2015 – Quadrangular de Juvenis da Marinha: 1965 – Torneio de Juvenis: 1955 – Taça Rio de Juvenis: 1985, 1994 e 1997 – Taça Pelé de Juvenis: 1987 – Torneio Cidade de Itajaí (SC) de Juvenis: 1993 – Copa Macaé: 1998 – Copa Uberlândia: 1999 – Taça Saudades Sub17: 2006 – Super Copa Cidade de Valença: 2010 – Taça Cidade do Verde: 2009. – Copa Leão da Serra: 2015 – Copa Rio: 2022 (invicto)
  • – Recopa Carioca: 2021 e 2022
  • SUB-15

– Mundialito de Futebol Sub-15: 1998. – Copa Brasil Sul-Sudeste de Infantis: 1984 – Campeonato Carioca Infantil: 1984, 1985, 1989, 1990, 1993, 1995, 1998, 1999, 2006, 2011, 2013 e 2019 – Taça Guanabara: 2011, 2013, 2015 e 2019 (invicto). – Taça Rio: 2019 (invicto) – Campeonato Estadual Pré-Infantil: 1992 e 1993 – Torneio Guilherme Embry: 2012 e 2013 – Torneio Álvaro Bragança de Infantis: 1987 – Taça Pelé de Infantis: 1988 e 1997 – Copa A Gazetinha: 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1995, 1997, 1998, 1999, 2001, 2002 (invicto), 2003, 2004 (Invicto) e 2006 – Copa Light Infantil: 1994 e 1996 – Copa Light Pré-Infantil: 1994 – Copa Macaé: 1998 – Copa Tigres: 2015 – Copa Guri de Futebol Nacional: 2015 e 2016 – Copa Rio-Minas: 2016 – Copa do Café: 1998 – Copa da Amizade Brasil-Japão: 2001, 2004, 2012 e 2013 – Copa da Juventude Sub15: 2005, 2006 e 2008 – Copa NAC: 2019 – Espírito Santo Cup: 2008 e 2014 – Copa Nike/RJ: 2007 – Etapa da Manchester United Premier Cup: 2007.

  1. – Campeão da 1ª fase – Grupo 2 da Copa A Gazetinha.
  2. SUB-13 E SUB-14
  3. – Mundialito Lisboa Cup: 2011 – Mundialito Go Cup Sub-12: 2016 – Série Prata Ibercup Marbella (ESP): 2014 – International Champions Cup Futures: 2019 – Copa Brasil Mirim: 1990 – Campeonato Brasileirinho Internacional: 2019 – Copa Brasileirinho: 2021 – Campeonato Carioca Mirim: 1992, 1993, 1994, 1995, 1997, 1999, 2001, 2002, 2005, 2007 (invicto), 2009 e 2012. – Taça Guanabara: 2009, 2016, 2018 e 2019 – Taça Rio: 2019 – Campeonato Metropolitano: 2019, 2022 – Copa A Gazetinha Mirim: 1991 e 1997 – Copa Light Mirim: 1994, 1996, 1997, 1998, 2008 e 2016 – Copa Macaé: 1999, 2003 e 2007 – Torneio A Sports: 2007 – Copa Vasco da Gama: 2008 – ESCUP: 2009, 2013 e 2014 – Copa Tigres: 2015 – Copa Cidade Verde: 2010 – Troféu Antônio Soares Calçada: 2014 – Festival Terrana de Futebol Mirim: 2014 – Troféu Antônio Peralta Sub-12: 2014 – Copa Vila Velha Guri: 2010 – Copa Caldas Novas Lagoa Termas Parque: 2016 – Copa Vasco da Gama: 2008 – Copa Voltaço: 2018 – Quadrangular de Piabetá: 2007
  4. – Torneio de Futebol AZ Sports/Celso Gol: 2007
  5. PRÉ-MIRIM / SUB-10 E SUB-11

– Mundialito Go Cup: 2017 – Copa Dente de Leite: 2017 e 2018 – Torneio Integração sub-10: 2017 – Festival de Futebol Infantil (Festbolin): 2015, 2016 e 2017 – Campeonato Metropolitano: 2016 e 2018 – Torneio Início da Copa Dente-de-Leite: 2016 – Copa Light: (1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2009, 2010, 2013 e 2017 – Copa Cidade Verde Sub-10: 2014 – Campeonato Carioca: 2001, 2003, 2004 e 2006, 2019 – Taça Guanabara: 2018, 2019 – Taça Rio: 2018 e 2019 – Taça Rio Bonito: 2009 – Copa Rio: 1992 e 2011.

  • – China Park Cup: 2018
  • FRALDINHA/ SUB-09

– Mundialito Go Cup: 2014 – Festival de Futebol Infantil (Festbolin): 2015, 2016 e 2017 – Torneio Início do Festival de Futebol Infantil (Festbolin): 2016 – Campeonato Carioca: 2009 e 2018 – Taça Guanabara: 2019 – Taça Rio: 2009. – Copa Zico Verão: 2009.

  1. – Copa Festbolin: 2018
  2. SUB-08
  3. – Taça Guanabara: 2018
  4. DENTE DE LEITE/ SUB-07

– Mundialito Go Cup: 2017 – Campeonato Brasileiro: 1968. – Footbolin: 2016 – Copa Jornal dos Sports: 2004 – Torneio Início JS: 2003 e 2010. – Campeonato Carioca: 2003 e 2004 – Copa Unimed: 2007 e 2008 : Futebol de Base – História – Vasco da Gama

Onde é que o Vasco da Gama morreu?

O objectivo era que ele substituísse Duarte de Meneses, cujo governo se revelava desastroso, mas Vasco da Gama contraiu malária pouco depois de chegar a Goa. Como vice-rei atuou com rigidez e conseguiu impor a ordem, mas morreu na cidade de Cochim, na véspera de Natal em 1524.

O que eram as Índias para os europeus?

O conceito original – O termo «Índias» era usado na Europa, num sentido alargado, para referir várias regiões da Ásia não mapeadas – abrangendo a Ásia Meridional e o Sueste asiático e popularizou-se desde que Marco Pólo relatou as suas viagens. No século XV, a busca das riquezas das «Índias» motivou a chamada Era dos Descobrimentos,

Liderados pelos portugueses, marinheiros e comerciantes iniciaram então a busca de um caminho marítimo para a Índia, em busca de especiarias, ouro, algodão, indigo, ou materiais de joalharia ( diamantes, rubis, pérolas, corais, marfim ), madeiras finas como o sândalo, a teca, o ébano, o pau-santo, etc.

Em 1498 Vasco da Gama chegou a Calecute, estabelecendo a primeira ligação directa para a Ásia por via marítima, iniciando a » carreira da Índia «, a rota de comércio que traria grandes riquezas para Portugal e para a Europa.

O que Vasco da Gama fez em Moçambique?

A partir do século XV, a presença europeia, iniciada com a passagem do navegador português Vasco da Gama em 1498, tornou a Ilha num dos centros do comércio internacional fazendo a ponte entre a Europa e o Oriente, nas diferentes fases do comércio na costa oriental africana (comércio de especiarias, ouro, marfim e escravos).

  • A Ilha de Moçambique tornou-se no principal entreposto para abastecimento em mantimentos e centro de reparação de navios a caminho da Índia, assim como entreposto comercial (comércio de têxteis, especiarias, ouro e marfim).
  • Em 17 de Setembro de 1818 recebe o estatuto de cidade.
  • Serve de capital de Moçambique, até 1898, data em que a capital é transferida para Lourenço Marques (actual Maputo).

A Ilha de Moçambique está associada a valores culturais (tradições vivas da presença Swahili e Macua, danças, técnicas de construção, etc.), e a obras artísticas de significado universal excepcional. Os valores culturais da Ilha de Moçambique estão, também, relacionados com acontecimentos históricos particulares (entreposto de ligação da Europa ao Oriente e tráfico de escravos).

200 a 900: Ocupação do território da Ilha pelos nativos de origem bantu;1498: O navegador português Vasco da Gama faz escala na Ilha de Moçambique, a caminho da Índia;1502: Fundação da primeira Feitoria;1508: A Ilha fica sob o domínio do Rei de Portugal;1509: a 1762: A Ilha fica na dependência total do vice-rei da índia;1558: Início da Construção da Fortaleza São Sebastião;1562: Chegada dos primeiros padres missionários Dominicanos;1593: Criação da primeira alfândega em Moçambique;1607: A Ilha é totalmente destruída pelos Holandeses;1750: Construção de feitorias na Ilha de Moçambique para a venda de escravos;1759: Os Padres Jesuítas, autores do Palácio de São Paulo, são expulsos de Portugal e das suas colónias;

See also:  Como Ver O Que Voce Curtiu No Instagram?

1761: A Ilha é elevada à categoria de vila;1762: Fim da dependência da Ilha relativamente ao vice-rei da Índia;1799: É criada a primeira Escola Oficial de Instrução Primária em Moçambique;1818: a Ilha é elevada à categoria de cidade (17 de Setembro);1836: Decretada oficialmente abolição da escravatura;1837: É demolida a Igreja anexa ao Convento de São Domingos, no qual estava sepultado em 1809, o poeta Brasileiro Tomás António de Gonzaga ;1898: É transferida a capital para Lourenço Marques, actual Maputo.1967: Inaugurada a ponte, espinha dorsal da Ilha que a liga ao continente;2007: Inaugurado o Jardim Memorial da Ilha de Moçambique.

População Segundo o último censo populacional e de habitação (INE, 2017), na Ilha de Moçambique vivem cerca de 81.325 habitantes, sendo 39.309 homens e 42.015 mulheres. Contudo e de acordo com censo populacional e de habitação (INE, 2007), o número de habirantes era de 48.839 habitantes, sendo 25.337 homens (52%) e 23.502 mulheres (48%).

  1. Ainda segundo o mesmo censo, dos 48.839 habitantes, 31.483 habitantes viviam na zona continental (64,5%) e 17.356 habitantes na zona insular (35.5%).
  2. Contrastando com a Cidade de Pedra e Cal que, tradicionalmente, era habitada quase apenas por portugueses e seus descendentes, a Cidade de Macuti formou-se através da fixação de pessoas oriundas de grupos etno-linguísticos variados, tais como macuas, árabes, indianos e mestiços, que afluíam à ilha em busca de melhores condições de vida e de trabalho.

Hoje em dia, a população da Ilha de Moçambique é maioritariamente macua, com predominância da cultura naara na vida social local. As fontes bibliográficas disponíveis, apenas nos permitem traçar um rápido esboço da evolução demográfica da Ilha a partir de 1960. Assim, regista-se que em 1962 viviam na Ilha cerca de 12.000 pessoas, número que decresceu em 1968 para cerca de 8.200 habitantes, repartidos por 1.300 na Cidade de Pedra e Cal e 6.900 na Cidade de Macuti (área mais densamente povoada da ilha, ocupada por população de baixo rendimento que habitava em casas de construção precária).

O que garantiu a Portugal a viagem de Vasco da Gama?

Império português – origens Império português – o reino de Portugal Império português – a expansão marítima Império português – período Henriquino Império português – de Afonso 5º a João 2º Império português – colônias

Muito se fala hoje em dia sobre as expectativas dos portugueses em relação às Índias (na época, esse nome era dado a toda região do Oceano Índico), mas o fato é que, no início da expansão marítima, esse não era o projeto da coroa portuguesa. Mesmo o infante d.

Henrique, responsável pelo início da exploração do litoral atlântico da África, não tinha como meta chegar ao Índico. Somente durante o reinado de d. João 2º esse projeto começou a se esboçar, ainda mais a partir das promissoras viagens de Diogo Cão e Bartolomeu Dias, Mas com a chegada de Cristóvão Colombo à América (1492), d.

João 2º teve que se dedicar a negociar com a Espanha um novo acordo, que garantisse para Portugal a rota de navegação pelo litoral africano. Quando d. João 2º faleceu, em 1495, deixou para os portugueses o Tratado de Tordesilhas (assinado um ano antes), que permitia a livre expansão marítima em direção as Índias (e, futuramente, a colonização do Brasil).

Vasco da Gama Foi o rei d. Manuel 1º, o Venturoso, que conseguiu concretizar tal projeto, com da viagem de Vasco da Gama até Calicute (Índia). Vasco da Gama partiu de Portugal em julho de 1497, com uma frota de 4 embarcações, e se dirigiu à rota marítima do Cabo da Boa Esperança, ou, simplesmente, rota do Cabo.

Depois de se abastecerem em Cabo Verde, partiram em direção sudoeste, deixando que os ventos levassem as embarcações rumo ao oceano (o que os navegadores chamam de barlavento). Dessa forma, contornaram as difíceis correntes marítimas do sul da África: esse era um segredo dos «mareantes» portugueses.

  • Foram mais de 90 dias sem ver terra.
  • Depois disso retomaram a direção da costa africana.
  • Em novembro cruzaram o Cabo da Boa Esperança e em março de 1498 a frota aportou em Moçambique.
  • Em abril chegaram a Melinde (Quênia) e ali, após negociações com o rei local, conseguiram um piloto para guiá-los até a Índia.

Em maio de 1498 Vasco da Gama e seus homens aportaram em Calicute: estava traçada a rota portuguesa até o rico comércio oriental. E apesar da relação nada amistosa entre portugueses e indianos, acredita-se que essa primeira viagem às Índias rendeu a Portugal um lucro de 6.000%.

Vasco da Gama ainda retornou duas vezes à Índia, com o objetivo de submeter a região. Usando de grande poderio militar e colocando hindus contra muçulmanos, os portugueses fundaram feitorias em Cochim, Cananor, Goa, Diu e em outras praças de comércio da Índia, organizando o que seria, futuramente, o Estado Português da Índia.

Além disso, fundaram fortes em todo litoral da rota do Cabo, para garantir abastecimento aos navios que por ali passassem. Mas a expansão portuguesa não se deteve no subcontinente indiano. Na 1ª metade do século 16 os navegadores portugueses conquistaram a Ilha do Ceilão, ilhas da Indonésia, Macau (China) e as ilhas do Japão, além do Brasil, do outro lado do Oceano Atlântico.

Em todas essas regiões os portugueses fundaram feitorias e fortificações, de forma a garantir seu acesso ao comércio de especiarias, ouro, prata, marfim e escravos. A partir de 1499, d. Manuel 1º adotou para si o título de «Rei de Portugal e dos Algarves d’aquém e d’além mar em África, Senhor da Guiné e da Conquista da Navegação e Comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia».

Comércio e escravidão No século 16, os portugueses mantinham comércio com quase todas as regiões do globo, mas em poucas delas se dedicaram a uma colonização efetiva, pois o maior objetivo era chegar ao comércio local, sem ter maiores gastos. Por isso, com exceção do Brasil e das ilhas africanas, a presença portuguesa ocorreu somente nas regiões litorâneas do Império.

Em suas expedições à África, a coroa portuguesa buscava jazidas de ouro e praças de comércio de especiarias e escravos. Quando era necessário, alguns portugueses adentravam o território, buscavam os centros comerciais, fundavam feitorias, mas nunca estabeleciam um domínio político-militar. As transações comerciais com os africanos eram feitas na base do escambo: os portugueses levavam tecidos, cereais, ferro, vinho e cavalos que eram trocados por marfim, âmbar, cera, almíscar, couro, goma-arábica, cobre, pimenta malagueta, ouro e escravos.

Com o ouro e o cobre retirados da África os portugueses compravam nas Índias as tintas, principalmente o anil, e toda gama de especiarias orientais: canela, pimentas, gengibre, etc. Quanto mais crescia o comércio entre Portugal e África, mais aumentava o comércio de escravos, pois os portugueses precisavam de mão-de-obra para a produção de cereais e açúcar nas ilhas que tinham conquistado (Madeira, Açores, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe) – e, pouco tempo depois, no Brasil.

  • Nesse sentido, as feitorias de Arguim e de São Jorge da Mina foram os primeiros centros de negociação de Portugal.
  • A escravidão era praticada há muito tempo entre os africanos – e os árabes já negociavam escravos negros em todo Mediterrâneo desde o século 8.
  • Mas com a introdução do ferro e do cavalo pelos portugueses, o comércio escravista aumentou muito na África.

Povos guerreiros africanos, como os jagas, passaram a capturar membros de outros povos, para obter os produtos portugueses. E quanto mais ferro e cavalos esses guerreiros obtinham, mais tinham força para conquista – e, dessa forma, mais escravos entregavam aos portugueses.

  • Para se ter uma ideia, 1 cavalo equivalia a 20 escravos.
  • Não demorou muito tempo para que a venda de escravos se transformasse no mais importante negócio de Portugal.
  • Em 1486, a coroa portuguesa fundou a Casa dos Escravos, ligada à Casa da Mina, garantindo para si todo o controle do comércio imperial.

No século 16, com o aumento da necessidade de escravos para a colonização da América, os portugueses fundaram o porto de Luanda (Angola), que se transformou no maior centro de negociação de escravos da África. Acredita-se que 1/3 dos escravos que chegaram ao Brasil saíram desse porto.