Especias Mixtli

Consejos | Trucos | Comentarios

O Que Enxaqueca?

O que leva a pessoa a ter enxaqueca?

Enxaqueca | Biblioteca Virtual em Saúde MS

A enxaqueca é uma doença neurológica, genética e crônica cuja principal característica é a dor de cabeça latejante, em um ou nos dois lados da cabeça. Outros sintomas muito comuns da enxaqueca: – sensibilidade à luz, a cheiros, ao barulho; – náuseas, vômitos; – sintomas visuais, como pontos luminosos, escuros, linhas em ziguezague que antecedem ou acompanham as crises de dor; – formigamento e dormências no corpo (as auras da enxaqueca); – tonturas, sensibilidade a movimentos ou passar mal em viagens de carro, ônibus, barco.Atualmente já se sabe que a enxaqueca é uma doença de todo o cérebro, onde a tendência genética e o ambiente (gatilhos) interagem o tempo todo. Dez principais causas de enxaqueca:

– preocupações excessivas, ansiedade, tensão, estresse; – ficar sem comer. O jejum é o aspecto alimentar mais importante para desencadear dores de cabeça. Longo tempo sem comer pode gerar uma queda na taxa de açúcar do sangue e provocar a produção de substâncias que causam dor.

  1. O ideal é comer algo a cada 3 ou 4 horas, e também não exagerar na comida quando passar muito tempo em jejum; – dormir mal.
  2. Bom sono é uma condição fundamental para o bem estar de uma maneira geral, e também para o equilíbrio das enxaquecas e outras dores de cabeça.
  3. Dormir pouco, dormir muito, demorar para pegar no sono, acordar no meio da noite, roncar e ter sonolência de dia, ir dormir e acordar muito tarde são todos possíveis desencadeantes de dor de cabeça; – ciclo hormonal.

A temida TPM (tensão pré-menstrual) carrega consigo crises de cefaleia. As enxaquecas na mulher tendem a ser mais concentradas no período menstrual ou pré-menstrual. Irregularidades menstruais, endometriose, ovários policísticos e reposição hormonal, podem ser fatores que agravam as enxaquecas; – irritação e alterações do humor.

A irritabilidade aparece normalmente junto com uma crise de enxaqueca, mas também pode ser um motivo gerador de novas dores. Altos e baixos no humor, pavio curto, passar muita raiva (guardando ou explodindo, tanto faz), impaciência, são combinações para desencadear uma enxaqueca. Tudo o que for feito no sentido de relaxar, acalmar e treinar a paciência é útil; – excesso de cafeína.

Tomar muito café, bebidas cafeinadas (coca-cola, chás pretos), chocolates, e até mesmo analgésicos que contenham cafeína são provocadores de enxaqueca; – falta de exercícios físicos. Realizar exercícios faz com que o organismo produza endorfinas, regulariza a produção de neurotransmissores como a serotonina, melatonina, tornando o organismo mais saudável e mais resistente à dor; – uso excessivo de analgésicos.

Analgésicos não tratam a enxaqueca, só aliviam a intensidade e a duração das crises. O uso de analgésicos pode vir a tornar crônica, piorar a enxaqueca, tornando-a mais resistente e mais frequente; – alimentos como chocolate, frutas cítricas, alimentos muito gelados (sorvetes), nozes, alimentos gordurosos, condimentados, ricos em glutamato monossódico (presente em salgadinhos, molhos, adoçantes), podem agravar as enxaquecas; – causas genéticas.

Deve-se reconhecer rapidamente a enxaqueca na infância, adolescência, início da vida adulta em filhos de pessoas que sofrem com a enxaqueca, para que ela possa ser tratada adequadamente, preventivamente, evitando que as crises apareçam e que a enxaqueca se desenvolva até um estágio crônico.

See also:  Como Que Os Dinossauros Morreram?

Qual é a sensação da enxaqueca?

A etapa da cefaleia é o período mais incapacitante e incômodo da enxaqueca. A sensação é de dor de um lado da cabeça e latejamento que pioram com qualquer esforço físico. Além disso, náuseas, vômitos e sensibilidade a barulhos, luz e cheiros podem acompanhar a dor.

O que ajuda a aliviar a enxaqueca?

Para aliviar a enxaqueca recomenda-se repouso em um ambiente com pouca luz, bastante ingestão de água, mergulhar os pés em água morna para relaxar, massagear e colocar gelo na região da têmpora, não ficar sem se alimentar por um longo período, nem utilizar remédios com posologia inadequada.

– A enxaqueca é uma dor de cabeça intensa ou moderada que geralmente é acompanhada por outros sintomas, como sensibilidade à luz, sensibilidade ao som e sensação de mal-estar e náuseas. Muitas vezes, a enxaqueca é uma dor mais localizada, sentida apenas em um lado ou em uma área específica da cabeça do paciente.

Enxaquecas também podem ser sentidas em ambos os lados. Muitas pessoas podem pensar que a melhor maneira de aliviar os sintomas é tomar analgésicos simples. No entanto, as pessoas com dores de cabeça frequentes tendem a abusar desses medicamentos, às vezes tomando mais de três comprimidos por dia.

O que se deve evitar quando se tem enxaqueca?

Como a alimentação pode contribuir para a melhora da enxaqueca? – Se você foi diagnosticado com a doença, fique tranquilo: existem vários tipos de tratamentos. Um deles é a alimentação, que ajuda na melhora dos sintomas. No entanto, é preciso consultar um médico ou nutricionista para fazer uma detalhada e identificar fatores que estão contribuindo para a enxaqueca, além de investigar quais alimentos podem estar desencadeando as crises.

Itens como chocolate, carnes processadas, gorduras, frutas cítricas, bebidas alcoólicas ou com cafeína, laticínios, alimentos com glúten, sementes, oleaginosas, conservas, glutamato monossódico, leveduras e adoçantes artificiais são muito prejudiciais para uma pessoa que sofre de enxaqueca. Por outro lado, peixes gordos e frescos, chá de ervas e de gengibre, banana, aveia, abacate, alimentos ricos em magnésio — como arroz integral e aveia — e suco de couve com água de coco têm ação relaxante e anti-inflamatória, além de diminuir substâncias que transmitem a dor.

See also:  Como Ver Quem Visitou Seu Perfil No Instagram?

Logo, ajudam a promover o bem-estar. Ou seja, a alimentação pode ser um remédio ou um veneno, a depender da dieta adotada na sua rotina — e, principalmente, durante as crises. Por isso, é válido fazer um diário alimentar para anotar os alimentos que foram ingeridos e destacar o período que surgiu a enxaqueca, para tentar achar uma relação.

Qual enxaqueca é mais grave?

Enxaqueca crônica – Essa é uma das enxaquecas mais incapacitantes que existem. Pessoas nesse quadro costumam sentir uma dor de cabeça bastante intensa por, pelo menos, 15 dias do mês. Por essa razão, grande parte das pessoas que sofrem com ela fazem uso de medicamentos para tentar aliviar a dor.

O que acontece depois da enxaqueca?

Para quem tem enxaqueca, entender melhor esta condição é fundamental. Pouca gente sabe que a crise de enxaqueca tem quatro fases, cada uma com seus próprios sintomas em potencial. Nem todo mundo experiencia todas as fases, pois cada caso tem suas características particulares.

  1. Conheça no post de hoje essas quatro fases e saiba quais são seus principais sintomas potenciais.
  2. FASE 1 – PRÓDROMO Esta fase inicial pode começar horas e até dias antes de uma crise.
  3. Cerca de 30 a 40 % das pessoas com enxaqueca passam por essa fase, que pode ser útil no sentido de alertar que uma nova crise está se aproximando.

Alguns dos sintomas potenciais são:

Constipação Dificuldade de se concentrar Fadiga Bocejos constantes Aumento da sede

FASE 2 – AURA A aura pode acontecer antes ou até durante a enxaqueca. Costuma afetar apenas 25% dos pacientes. Trata-se de um sintoma ligado ao sistema nervoso. Mais comumente, são distúrbios visuais, mas também podem ser sensações táteis ou de movimento. Os sintomas começam gradualmente e duram de 20 a 60 minutos. São exemplos de sintomas desta fase:

Enxergar formas, pontos de claridade ou raios de luz Perda de visão Sensações de agulhadas nos braços ou pernas Sensação de dormência na face Ouvir barulho Movimentos descontrolados

FASE 3 – CRISE DE ENXAQUECA Se não tratada, a crise de enxaqueca costuma durar de 4 a 72 horas. A frequência com que elas ocorrem variam muito para cada pessoa. Os principais sintomas são:

Dor latejante e pulsante geralmente de um lado, mas pode ocorrer em ambos os lados da cabeça Sensibilidade a luz, sons Piora com atividade física Confusão Tontura Náusea/vômito Visão turva

FASE 4 – PÓSDROMO Muitas pessoas relatam uma sensação de «ressaca» após a crise de enxaqueca. Essa sensação é a quarta fase da enxaqueca, conhecido como pósdromo. Os sintomas costumam durar algumas horas, ou até poucos dias:

See also:  Quem Nasce Em?

Fadiga Diminuição da capacidade cognitiva

Como saber se estou com enxaqueca ou sinusite?

Atenção à enxaqueca! – A dor de cabeça da sinusite é facilmente confundida com a de quadros de enxaqueca, já que ambas são igualmente fortes. Mas na hora de diferenciar essas duas doenças, procure saber se há uma região dolorida do seu rosto (seios paranasais) e se existem outros sintomas da própria enxaqueca.

Onde apertar para passar a dor de cabeça?

Ponto de pressão LI-4 ou Hegu Para dores gerais ou dores de cabeça, pressione o ponto chamado LI-4 ou Hengu. Ele fica entre as bases do polegar e do dedo indicador.

O que se deve evitar quando se tem enxaqueca?

Como a alimentação pode contribuir para a melhora da enxaqueca? – Se você foi diagnosticado com a doença, fique tranquilo: existem vários tipos de tratamentos. Um deles é a alimentação, que ajuda na melhora dos sintomas. No entanto, é preciso consultar um médico ou nutricionista para fazer uma detalhada e identificar fatores que estão contribuindo para a enxaqueca, além de investigar quais alimentos podem estar desencadeando as crises.

  • Itens como chocolate, carnes processadas, gorduras, frutas cítricas, bebidas alcoólicas ou com cafeína, laticínios, alimentos com glúten, sementes, oleaginosas, conservas, glutamato monossódico, leveduras e adoçantes artificiais são muito prejudiciais para uma pessoa que sofre de enxaqueca.
  • Por outro lado, peixes gordos e frescos, chá de ervas e de gengibre, banana, aveia, abacate, alimentos ricos em magnésio — como arroz integral e aveia — e suco de couve com água de coco têm ação relaxante e anti-inflamatória, além de diminuir substâncias que transmitem a dor.

Logo, ajudam a promover o bem-estar. Ou seja, a alimentação pode ser um remédio ou um veneno, a depender da dieta adotada na sua rotina — e, principalmente, durante as crises. Por isso, é válido fazer um diário alimentar para anotar os alimentos que foram ingeridos e destacar o período que surgiu a enxaqueca, para tentar achar uma relação.

Quando é que a enxaqueca é preocupante?

1. Enxaqueca – A enxaqueca pode ser descrita como uma dor de cabeça mais intensa e pulsante que, em algumas crises, pode vir acompanhada de náuseas, vômito, sensibilidade à luz ou ao som e tonturas. Geralmente, a dor de cabeça da enxaqueca varia da intensidade moderada à intensa.

Quais os riscos que a enxaqueca pode causar?

Prevenção: Enxaqueca x AVC – Estudos em grandes populações mostram que pessoas que sofrem de enxaqueca têm risco aumentado de Acidente Vascular Cerebral. Dessa forma, pacientes que sofrem com este problema devem evitar e tratar com atenção os fatores de risco para doença vascular como a hipertensão arterial, o tabagismo, o diabetes e a obesidade.