Especias Mixtli

Consejos | Trucos | Comentarios

O Que Causa InfecO UrináRia Feminina?

Como se pega infecção urinária feminina?

As principais causas são a relação sexual e as bactérias do trato gastrointestinal, que migram por via ascendente da região perineal até a bexiga. Raramente ocorre pela via hematogênica (circulação sanguínea). Existem dois tipos principais: a cistite e a pielonefrite.

Qual a principal causa da infecção urinária na mulher?

Má assepsia – A má assepsia depois de evacuar é uma das principais causas de infecção urinária, principalmente em mulheres, por conta da uretra mais curta. A higiene inadequada — como o ato de se limpar de trás para frente — pode levar as bactérias intestinais à uretra e, posteriormente, ao trato urinário.

O que pode levar a uma infecção urinária?

Homens, mulheres e crianças estão sujeitos à infecção, mas ela é mais prevalente em mulheres por suas características anatômicas O Que Causa InfecO UrináRia Feminina (FOTO: Divulgação/ SES-AM) Com o objetivo de alertar a população sobre os riscos de saúde que as infecções urinárias podem causar, o urologista Flávio Antunes, que atua na Policlínica Codajás, unidade vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), explica sobre como a doença impacta na vida das pessoas.

As infecções urinárias podem ocorrer em qualquer parte do sistema urinário; rins, ureteres (espécie de tubo que liga o rim à bexiga), bexiga e uretra. A maioria delas envolve o trato urinário inferior, ou seja, a bexiga e a uretra», disse o especialista. Normalmente, surge quando as bactérias que estão presentes na região da vagina e o ânus se multiplicam e acabam invadindo a uretra, um dos órgãos que são atingindo com maior frequência é a bexiga, por isso as principais características da infecção têm haver com a micção, que é o ato de expelir a urina.

A vontade de ir ao banheiro a todo momento e quando vai a urinar é escassa ou nem sai e quando sai, causa ardor. O tratamento das infeções urinárias variam de acordo com a gravidade, geralmente é realizado com o uso de antibióticos. As causas são variadas: segurar urina por muito tempo, diabetes, baixa imunidade.

  • A relação sexual é um dos fatores que pode ajudar a levar as bactérias para o canal da uretra.
  • Neste caso, uma das maneiras de prevenir é sempre urinar após relação sexual e ingerir bastante água para diluir a urina e «lavar» as vias urinárias.
  • Sintomas da infecção urinária Dor ou ardência ao urinar, necessidade urgente de urinar, aumento da frequência urinária, incontinência urinária, Urina turva, Urina com cheiro forte, Dores na região inferior do abdome e dores lombares, Febre, Calafrios.

A infecção urinária pode ser prevenida por meio de algumas medidas simples. «Lembre-se sempre de beber muita água, ir ao banheiro sempre que sentir vontade de urinar, mulheres devem evitar o uso de duchas vaginais, e ao se limparem, devem sempre utilizar o papel higiênico no sentido de frente para trás a fim de evitar que bactérias presentes na região anal contaminem a uretra e urinar sempre após a relação sexual», explicou o urologista.

O que fazer para se livrar da infecção urinária?

Conclusão – Em resumo, existem diversas formas de aliviar os sintomas da infecção urinária, como aumentar a ingestão de água, evitar irritantes urinários, utilizar compressas quentes, dentre outras. É importante estar atento aos sinais e sintomas, bem como buscar um tratamento médico adequado para evitar complicações.

See also:  Como Saber Qual Ascendente Do Meu Signo?

O que piora a infecção urinária feminina?

O que causa a infecção urinária? – Existem diversos fatores que contribuem para o surgimento da infecção de urina, mas as causas mais comuns são:

• Segurar o xixi por muito tempo; • Não trocar o absorvente ao longo do dia; • Higiene íntima inadequada; • Falta de hidratação (como beber pouca água); • Imunidade baixa; • Doenças crônicas, como a diabetes.

Qual é a fruta boa para infecção urinária?

Laranjas e limões – O Que Causa InfecO UrináRia Feminina Não é novidade para ninguém que laranja e limões são ótimas frutas para fortalecer o organismo contra bactérias. Essas duas frutas são cítricas e também ricas em antioxidantes.

Porque depois da relação da infecção urinária?

Sexo e infecção urinária: entenda a relação As infecções urinárias – ou cistites – são extremamente comuns em mulheres, e um dos momentos propícios para o surgimento dessa doença é após a relação sexual. É preciso destacar que ela não é uma doença sexualmente transmissível (DST).

  1. O que acontece é que durante a relação sexual, há o transporte de muitas bactérias que naturalmente habitam na região íntima.
  2. Elas acabam entrando pela uretra e se instalam na bexiga, onde se proliferam e causam a infecção.
  3. Isso é mais comum nas mulheres por questões anatômicas: a uretra feminina é muito mais curta do que a masculina, o que facilita a chegada de bactérias na bexiga.

Os sintomas da cistite são bem característicos: dor e ardência para urinar, podendo haver sangue na urina e febre. A boa notícia é que ela é facilmente tratável com o uso de antibióticos, e costuma curar em até uma semana. Porém, ao notar os sintomas, é recomendável procurar ajuda médica imediatamente, pois, se não tratada, a infecção pode agravar e atingir os rins.

O que não pode comer quando se está com infecção urinária?

Frutas ácidas – Durante uma infecção urinária, é recomendado evitar o consumo excessivo de frutas ácidas, como laranjas, limões, morangos e cranberries. Afinal, essas frutas contêm ácido cítrico, que pode irritar a bexiga e o trato urinário e agravar os sintomas da infecção.

Quantos dias para eliminar infecção urinária?

Tratamento da cistite – – Antibiótico: Em mulheres saudáveis com infecção de urina restrita a bexiga (cistite), o tratamento que costuma ser indicado consiste no uso de antibiótico por 3 dias apenas. Podem ser utilizados, por exemplo, a nitrofurantoína, o Bactrim e a fosfomicina (Monuril).

  • Geralmente os sintomas acabam após 1 dia, mas, se persistirem por mais de 3 dias, é importante que haja uma reavaliação pelo urologista.
  • Infecção em Homens: A infecção urinária nos homens é mais rara, geralmente associada a doenças da próstata.
  • Logo após excluída a infecção da próstata (prostatite), o tratamento para a infecção de urina consiste nos mesmos antibióticos usados para as mulheres.

Entretanto, devem ser tomados por mais tempo (7 dias em média).

Como é a dor de uma infecção urinária?

Como é a dor de infecção urinária? – A princípio se inicia com quadro de ardência ao urinar que piora progressivamente e dura por toda a micção. Se não diagnosticada e tratada, este quadro inicial, chamado de cistite, pode evoluir pela ascensão das bactérias pelo trato urinário até chegar aos rins.

See also:  Como Que A DoençA Do Macaco?

Tem como transmitir infecção urinária pode ter relação?

O Que Causa InfecO UrináRia Feminina FALSO! O sexo não transmite infecções urinárias. Contudo, em mulheres, a relação sexual aumenta o risco destas infecções, porque podem entrar bactérias da vagina na uretra durante o ato sexual.

Pode ter infecção urinária depois da relação?

Especialistas falam se crenças sobre cuidados com genitália feminina são mitos ou verdades Fazer sexo de bexiga cheia aumenta as chances de desenvolver infecção urinária. Verdade – Com o atrito da relação sexual, a chance de contaminação da uretra é maior, por isso, urinar antes e após a relação é tão importante.

De acordo com Dr. Antônio Carlos Vieira Lopes, ginecologista e obstetra membro da Câmara Técnica de Ginecologia e Obstetrícia do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb). «O ideal é urinar antes e após a relação sexual, porque a urina consegue eliminar grande parte das bactérias que porventura estejam colonizando a uretra», explica ele.

Calcinha de algodão é melhor que calcinha de tecidos sintéticos. Verdade – Usar frequentemente roupas que não deixem a região genital «respirar», como calças jeans e lingerie de tecido sintético, pode alterar as características da região, propiciando o aparecimento tanto de infecções urinárias quanto infecções genitais.

  1. Calcinha de algodão é melhor porque permite a dissipação do calor, que junto com a umidade natural vai ser perfeito para o desenvolvimento de bactérias e fungos», explica Ricardo Menezes Azevedo, uroginecologista do Multicentro Amaralina.
  2. Lavar a vulva com vinagre branco ou de maçã ajuda a tratar infecções genitais e urinárias.

Falso – O vinagre é ácido. Embora um pH ácido seja melhor para tratar as infecções urinárias, o tratamento caseiro nunca é recomendado. «Se você usa o vinagre, que é ácido, pode piorar uma candidíase, por exemplo», sinaliza a fisioterapeuta uroginecológica Patrícia Lordêlo.

O melhor mesmo para evitar problemas futuros é procurar um médico, identificar a doença e tratar corretamente. Corrimento é sinal de algum problema na vagina. Falso – Nem todo corrimento é sinal de problemas na vagina. «O corrimento claro e fluido é normal e resulta da lubrificação natural da mulher», explica Patrícia Lordêlo.

Ela conta ainda que o cheiro deve ser o normal, típico da vagina e de seus feromônios, e não um odor fétido. Sabonete ginecológico é melhor para lavar a região íntima. Falso – «É puro marketing. Eles não trazem benefício algum», diz a dra. Patrícia Lordêlo.

  1. Ela ainda recomenda fazer a higiene da região externa, nos grandes e pequenos lábios, com água e sabonete.
  2. E se tomar muitos banhos no dia, basta lavar a região íntima no máximo duas vezes, para evitar alteração das características fisiológicas da região.
  3. Prender o xixi pode dar infecção urinária.
  4. Verdadeiro – A mudança de comportamento, como passar a postergar a micção, pode alterar o funcionamento da bexiga, resultando em uma incontinência e até em infecção, pela não expulsão de toda urina armazenada.
See also:  Quem Elabora As Leis Do Pais?

«Muitas mulheres até deixam de beber água para não urinar em lugares públicos», diz o ginecologista e obstetra Antônio Carlos Vieira Lopes. Portanto, se sentir vontade, não segure. É melhor sofrer com as condições do banheiro que sofrer com as dores de uma infecção.

  • Transar muito aumenta a chance de desenvolver infecção urinária.
  • Verdadeiro – Manter relações mais frequentes ou com maior duração pode ajudar, já que a perda da lubrificação gera maior atrito na região, facilitando a migração das bactérias presentes no períneo para a uretra, por exemplo.
  • Pacientes na menopausa que têm pouca lubrificação também tendem a ter maior incidência de infecção urinária», diz o uroginecologista Ricardo Azevedo.

O uso de lubrificantes, preservativos e óleos com aromas e sabores pode fazer mal. Verdadeiro – Qualquer mecanismo que altere as características da vagina, como lubrificantes, preservativos, óleos, lenços e papel higiênico aromatizados podem alterar a microflora bacteriana da região e aumentar as chances de desenvolvimento de infecções genitais «O uso constante desses produtos faz mal.

Os óleos, por exemplo, podem ser introduzidos no canal vaginal e irritar a mucosa. Mas o preservativo deve ser sempre utilizado», explica dra. Patrícia Lordêlo, acrescentando que deve ser dada preferência para os neutros e certificados por empresas que garantam a segurança do produto. Mulheres grávidas têm maior propensão à infecção urinária.

Verdadeiro – A compressão da bexiga pelo feto dificulta seu esvaziamento. «A grávida tem mais chance de ter cistite, principalmente nos últimos meses, porque ela pode não conseguir esvaziar a bexiga completamente», diz Azevedo. A urina parada aumenta as chances de desenvolvimento da infecção.

  1. O ginecologista Antônio Carlos Vieira Lopes ressalta ainda que as mulheres grávidas devem tratar a infecção urinária mesmo quando não há sintomas.
  2. Na mulher grávida, mesmo a cistite assintomática deve ser tratada, porque há possibilidades de complicações nos rins e há discussão na medicina indicando que pode haver até parto prematuro ou abortamento por isso», indica.

Não é preciso ter uma lâmina separada apenas para a depilação íntima. Verdadeiro – A atenção deve ser dada à higiene do produto. «Nunca compartilhe a lâmina com outras pessoas», alerta Patrícia Lordêlo. Ela recomenda lavar bem o produto após o uso com água corrente e sabão, retirando completamente os resíduos, secar bem e armazenar em local que não seja úmido – a recomendação é a mesma para limpeza de brinquedos eróticos.

Esteja atento ainda às características da lâmina – evite antigas ou que não estejam fazendo o corte corretamente, para evitar lesões no tecido. A médica faz ainda um alerta para quem faz depilação com cera. «Use sempre equipamentos descartáveis. Mesmo com a cera, nada deve ser reutilizado». No caso da depilação a laser, sempre pergunte no local se há métodos de proteção do equipamento.

O ideal é, a cada depilação, cobrir com plástico-filme a parte do equipamento que vai entrar em contato com o corpo.