Especias Mixtli

Consejos | Trucos | Comentarios

O Que Bissexual?

O que é uma pessoa bissexual?

O que significa ‘bissexual’? Pessoas bissexuais, frequentemente chamadas de ‘bi’, são emocionalmente, romanticamente ou sexualmente atraídas por pessoas de mais de um gênero. Para algumas pessoas bissexuais, o grau e os modos pelos quais elas são atraídas por pessoas de diferentes gêneros pode mudar durante a vida.

Como uma pessoa bissexual?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? O Que Bissexual Olá! Uma pessoa que gosta de praticar sexo com ambos os gêneros, masculino e feminino. Paz e Bem! A bissexualidade se caracteriza por atração sexual e ou afetiva por pessoas do mesmo gênero ou de outro gênero. Seguindo uma orientação psicanalitica, a sexualidade infantil é perversa e polimorfa, portanto aí é a origem da sexualidade, obviamente um desejo ambíguo e da ordem do imaginário, na vida adulta, quando efetivamente se começa a vida sexual, a orientação sexual e as escolhas dos objetos de relacionamento, estarão intimamente ligadas à história do sujeito, podendo ser orientada para o sexo oposto ou o mesmo sexo e até mesmo em fases distintas em um momento mesmo sexo, no outro o sexo oposto.

Hoje, já se sabe que a orientação sexual (para onde seu olhar direciona o seu desejo) pode ser por pessoas do sexo oposto, pessoas do mesmo sexo ou para ambos os sexos. No caso, a bissexualidade, é a orientação do desejo para ambos os sexos. Bissexualidade é a atração sexual por pessoas dos dois sexos.

A bissexualidade é a condição de se sentir emocionalmente e sexualmente atraído por ambos sexos. Tal condição não é doença, nem promiscuidade. Nem mesmo é a escolha da pessoa. A bissexualidade é uma orientação sexual definida pela capacidade de atração sexual e/ou romântica por mais de um gênero, sendo esses na maioria das vezes homem e mulher.

Esclarecendo: A bisexualidade NÃO é uma indecisão. É sentir-se atraída sexual e emocionalmente por pessoas do mesmo sexo. Porém, das orientações sexuais ela é a que menos se elabora, ou melhor, a que menos se fala e por conseguinte também é a mais problematizada. E a crítica acontece inclusive dentro da comunidade gay.

Caro Sr A bissexualidade diz respeito a orientação sexual tanto para a escolha de parceiro feminino ou masculino. Olá! A construção da sexualidade é um processo inerente as nossas experiências de vida. Nossa orientação sexual é algo processual também e, na prática, não tem como fator principal essa categorização (hétero, bi, homo), mas sim, nosso desejo e preferencias para obtenção do prazer sexual.

As categorias servem para ajudar os seres humanos a basear sua orientação em caminhos definidos. Por isso, ser bissexual quer dizer que sua experiencia com ambos os sexos, masculino e feminino, pode lhe dar prazer, mas não quer dizer que este estado defina você, é mais como uma espécia de rota para se guiar.

Abraço! Olá! A bissexualidade, de forma resumida, diz respeito à orientação sexual do indivíduo, ou seja, por quem o sujeito sente-se sexualmente interessado. No caso da bissexualidade a pessoa sente atração e desejo erótico por pessoas dos dois sexos (homens e mulheres) e dos dois gêneros (comportamentos e papéis sociais femininos e masculinos).

  1. Isso pode ocorrer de forma simultânea ou alternada na vida do indivíduo. Olá.
  2. Desde Freud, com «Três ensaios sobre a teoria da sexualidade» texto de 1905, sabemos, com a psicanálise, que a bissexualidade é psíquica para todo ser humano.
  3. Isto é, todo sujeito, naturalmente, pode possuir interesse sexual tanto pelo gênero masculino como pelo feminino.

O que vai definir essa escolha, de objeto, tem a ver com a singularidade de cada um, na sua história. Desta forma, o fato de se fazer tal escolha, também não a torna uma escolha definitiva. Ou seja, mesmo que essa escolha ocorra em direção a um determinado gênero, nada impede que ela possa ser alterada no curso da vida.

Tudo dependerá, novamente, de uma nova escolha. Então, dizer-se «bissexual» socialmente, quer dizer, que aquela pessoa relaciona-se com ambos os gêneros, sem escolher um apenas. Olá, boa noite! A bissexualidade é uma daquelas palavras que todo mundo acha que sabe o que significa, mas no final descobre que não.

Assim, muitos acabam apenas reproduzindo estereótipos e inverdades. Para entender melhor o termo, percebam: bissexualidade é uma orientação sexual onde há interesse em relações afetivas, sexuais ou amorosas com pessoas do mesmo gênero ou gêneros diferentes.

A bissexualidade ainda é cercada de preconceitos e mitos, não só por se tratar de relações que não são consideradas dentro da hétero e cisnormatividade, mas também por sofrer discriminações diversas. Abçs. As questões de gênero e sexualidade humana podem ser discutidas de forma muito ampla devido à suas diversidades que vão além do heterossexual, homossexual ou bissexual.

Contudo, de forma muito resumida, podemos dizer que a bissexualidade pode ser entendida como sentir afeto e atração sexual por ambos os sexos. Ou seja, o mesmo sexo da pessoa bissexual e o oposto também, sem necessariamente definir intensidade maior ou menor por um ou outro gênero, pois a atração por ambos se faz presente.

  1. Boa tarde, meus colegas já deram amplas explicações sobre bissexualidade que é sentir atrações por ambos os sexos, é uma orientação sexual que sofre ainda muitos preconceitos, portanto a pessoa muitas vezes pode sofrer discriminação social a causa da sua «indefinição» assim como a sociedade preza.
  2. A bissexualidade é um nome dado a pessoas que se relacionam afetiva, sexual ou emocionalmente com o gênero feminino e masculino.
See also:  MagnSio Dimalato Para Que Serve E Como Tomar?

Esse termo envolve também quem sente apenas atração física, ou seja, não precisa se envolver sexualmente para ser bissexual. Essa atração não precisa se dar de forma igual, com a mesma intensidade, por ambos os gêneros, pode acontecer de pessoas bissexuais se sentirem mais atraídas por um dos gêneros do que pelo outro.

Além disso, o nível de atração não é imutável, ele pode variar ao longo do tempo. Caso queira mais informações eu indico que você entre no site do «Grupo Dignidade», existem muitas matérias sobre o tema. Espero ter ajudado. Bissexual é a pessoa que se sente atraído ou tem desejos sexuais com ambos os sexos.

Em se tratar de sexualidade vale ressaltar que não existem regras estabelecidas ou conceitos que possam ser mudados. As incertezas, preconceitos e termos mal colocados podem dificultar no esclarecimento do que é a bissexualidade, podendo causar conflitos internos na própria pessoa.

  • Olá. O bissexual é a pessoa que sente atração, tem desejos e estabelece vontades sexuais com ambos os sexos.
  • Ao longo de nossas vidas mantemos relações com diversas pessoas, de ambos os sexos, e criamos sentimentos de empatia com elas, mas isso não caracteriza a bissexualidade, já que essas relações não apresentam, necessariamente, um envolvimento sexual.

Devemos relacionar, inicialmente, a bissexualidade ao desejo sexual, não a uma relação conjugal. Separar desejo do relacionamento conjugal é importante para entender didaticamente esse conceito e não cair em questões culturais e imposições sociais. Quando se fala de sexualidade é necessário entender que não existem regras definidas ou conceitos que não podem ser alterados, já que a própria sociedade transforma-se com o tempo.

Entre quatro paredes não há limites para a imaginação, seja hétero, bissexual ou homossexual. O importante é ter satisfação e alegria com a própria sexualidade. Bissexualidade é o termo usado para quando há envolvimento emocional ou sexual com pessoas de ambos os sexos. A angústia sobre esta ou outras questões pode ser trabalhada em terapia.

Traz bastante clareza acerca de si mesmo(a) e autoconhecimento, possibilitando estar mais feliz consigo mesmo(a). Até mais! 🙂 Bissexualidade é quando você se sente sexualmente atraída por mais de um sexo, existe, normalmente, uma diferença no nível dessa atração, nem sempre será igualmente para todos os sexos.

  1. Existe, também, a confusão com o pansexual, que é muito similar, mas diz respeito a ter atração por qualquer pessoa, independente do sexo ou gênero (feminino, masculino, fluido, não binário.).
  2. Mas a diferença entre bissexual e pansexual é mais em relação a sua própria identificação com algum deles.
  3. Te convidamos para uma consulta: Psicanálise – R$ 150 Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.

Olá! A bissexualidade é comumente caracterizada pelo desejo por pessoas de ambos o sexo. O mais importante de tudo, seria identificar se esse é um desejo genuíno e se «isso» te causa algum tipo de dor é preciso identificar a causa. As vezes, por conta de contextos culturais, crenças religiosas, tabus familiares e etc, esses sentimentos/desejos nos causa dor, ansiedade, angustias, culpas, por acharmos que estamos fazendo algo errado, pecaminoso, e o medo de sermos julgados pela sociedade e principalmente nossos familiares, acaba contribuindo para um sofrimento maior e impede que se viva de forma plena e singular nossa sexualidade.

  • Fique bem A disposição Bisexualidade é a atração sexual e/ou romântica por pessoas de ambos os sexos.
  • É importante notar que a bisexualidade não é necessariamente uma atração igual para homens e mulheres, mas sim uma atração por ambos os sexos.
  • Algumas pessoas podem sentir uma atração mais forte por um sexo em particular, mas ainda assim se identificam como bissexuais.

É uma orientação sexual onde há interesse em relações afetivas, sexuais ou amorosas com pessoas do mesmo gênero ou gêneros diferentes. Infelizmente ainda há muito preconceito. Espero ter ajudado. É o interesse sexual ou afetivo por pessoas dos dois sexos.

Tenho um filho de 20 anos que me disse ser bissexual, meu marido não sabe, o que devo fazer, Meu filho está aflito e eu ainda sem chão. Como posso ajuda-lo ? Mito ou verdade? mulher adulta 29 anos virgem que não pratica sexo pode correr risco de ter doença uterina?Tem difediferença de quem pratica sexo e de quem não? Tenho desejos pelo mesmo sexo mas não atração já tive experiência de ambos os lados mas sem definição, já tenho 31 anos e não consigo ter um relacionamento e vejo que estou ficando só, gostaria de formar uma família mas não sei o que fazer? Reprimir totalmente a sexualidade pode gerar doenças ? Meu marido descobriu q meu filho é bissexual, ele chegou a perguntar p/ o meu filho e ele confirmou,mas ele tem só 13 anos será q ele n está confuso sobre a sexualidade dele ? E o pai dele n está lidando bem com isso, percebi q ele está frio com o garoto fica falando q está com desgosto, eu estou triste Estou com 55 anos, fui casada tenho 2 filhos, mas nunca gostei de sexo desde a minha primeira vez,tenho aversão e a maioria das vezes fingia e hoje continuo assim, ja foi pesquisada causas físicas e não tem nada de errado, sera que sou assexual? tem como reverter? Tendo em vista que a orientação sexual pode mudar ao longo da vida, como já foi mencionado aqui, gostaria de saber se a terapia de reorientação sexual pode realmente ser bem sucedida???

See also:  Como Sentir Gosto Da Comida Quando Esta Com Gripe?

Como saber se uma pessoa é bissexual?

A bissexualidade é rodeada de mitos. Pessoas bissexuais são aquelas que se relacionam afetiva, sexual ou emocionalmente com pessoas do mesmo gênero que o seu e de um gênero diferente. Essa definição também inclui atração física, ou seja, não é necessário consumar uma relação para ser bissexual.

Qual é a função do bissexual?

O que é a bissexualidade – Uma pessoa que se identifica como bissexual é alguém que sente atração e tem desejos sexuais por ambos os sexos. Não se trata necessariamente de alguém que quer ter relacionamentos duradouros ou conjugais com homens e mulheres, mas sim de quem tem desejo sexual por ambos.

Quantos tipos de orientação existe?

Quais são as orientações sexuais? – As 5 orientações sexuais são: heterossexual, homossexual, bissexual, assexual e pansexual.

Qual a melhor idade para se assumir LGBT?

Qual é a melhor idade para se assumir? Blog Diversidade │ 25 de setembro de 2023 │ 0:00 │ 0 Qual é a melhor idade para se assumir? Muitas pessoas se assumem no ensino médio ou na faculdade. Embora a maioria das pessoas comece a se identificar como LGBTQ+ ainda no ensino fundamental, por volta dos 11 aos 14 anos, muitas delas só se assumem para valer por volta dos 18 ou mesmo dos 20 anos,

  • Quando é a «hora certa» de assumir sua sexualidade ou identidade de gênero? Por mais que exista uma média de idade em que a maioria das pessoas se assume, na verdade essa experiência é completamente pessoal — e o tempo de uma é diferente do de outra.
  • Se é seu caso, cabe a você decidir a quem, quando e como quer contar.

Todos sabemos que a experiência é gratificante e assustadora ao mesmo tempo. Mas saiba que você não está só! Leia o passo a passo deste artigo para entender por que as pessoas se assumem, por que outras optam por esperar e o que costuma acontecer após a revelação.

  • É exatamente por isso que se assumir homossexual para aqueles que mais amamos é tão difícil.
  • Afinal, no momento em que você conta para sua família que é gay, você se torna, de repente, uma pessoa estranha.
  • Imagine, então, o medo de introduzir algo inesperado e, de uma hora para a outra, perder esse apoio e respeito tão importantes?

Pois é! Que atire a primeira pedra o adolescente ou adulto gay que não tenha passado horas de sofrimento ensaiando como falar da sua sexualidade para os pais. São horas mergulhado sozinho em uma depressão, em muitas neuras e receios, principalmente se todos na casa são muito religiosos ou conservadores.

  • Não é fácil mesmo.
  • Não se aprende na escola, nem nos livros.
  • E, quem dera, existisse um manual de instruções para abrir portas de armário Mas é necessário.
  • Ou, no mínimo, altamente recomendado.
  • Eu costumo dizer que a vida gay é cheia de primeiras vezes, e que você precisa estar preparado para enfrentar cada uma delas.

Antes rejeitado pela família, que rejeitado por si mesmo. Tem gente que simplesmente não tem essa conversa com os pais porque acha que ser gay não é da conta deles. Eu discordo completamente. Se você não quer falar que é gay para os seus parentes mais próximos, tudo bem.

  1. Percebe a diferença?
  2. No fim das contas, o ato de falar demonstra a vontade e comprometimento em querer estar junto.
  3. Ser gay não precisa ser um segredo!
  4. Existe uma grande diferença entre privacidade e segredo.

É claro que certas coisas não precisam e nem devem ser contadas para os seus pais. Sua intimidade fica só pra você. Certo?

  • Agora, esconder a sua homossexualidade é como esconder parte do que você é.
  • Mas há exceções
  • Contudo, infelizmente, há alguns casos em que é melhor deixar a porta do armário fechada por um tempo.
  • Em situações de abuso sexual ou violência, manter o segredo é mais que preservar a privacidade: é se auto proteger.
  • Se os seus pais expressam opiniões incrivelmente homofóbicas, se fazem comentários negativos com frequência sobre ser gay ou até mesmo comentários violentos, pense bastante se deve ou não contar a eles.
  • Da mesma forma, se você é adolescente, se depende financeiramente dos pais e acredita que será rejeitado e expulso de casa após a revelação, é mais prudente manter a homossexualidade em sigilo e buscar a independência o quanto antes.
  • Com o tempo, talvez, você tenha que se afastar dessa família de comportamento abusivo e encontrar uma maneira mais segura de ser quem é.

Entenda que às vezes resolver diferenças familiares significa limitar o contato. E não se sinta mal por isso: tomar essa decisão é nada mais que autopreservação. Agora, se esse não é o seu caso, deixe as diferenças existirem. Diga a sua verdade. E, principalmente, seja a sua verdade.

Você verá que essa atitude sincera te tornará um homem muito mais completo. Primeiro de tudo, você precisa estar muito seguro e ter uma autoimagem bem positiva da sua própria homossexualidade. É fundamental que você se sinta bem com o fato de ser gay antes de contar para a sua família. Se você não estiver confiante, poderão vir perguntas que te deixarão com ainda mais dúvidas.

E a verdade é que não há uma receita pré-definida, muito menos exemplos a serem copiados. Cada caso é único e cada pessoa sabe dos limites e dos pensamentos dos seus familiares. Escolher bem a primeira pessoa para contar pode ser chave para te ajudar em todo o processo.

See also:  Quanto Ganha Um Bombeiro Militar?

Um irmão, a mãe ou uma tia que sempre te entendeu melhor que todo o resto da família fazem a diferença na hora do pontapé inicial. Confiança (e algum planejamento) é o grande segredo aqui. Se você sente que é o seu tempo para assumir para seus pais, faça. E aceite a condição que, a partir de então, é o tempo deles que deverá ser respeitado.

Contudo, você precisa entender que, mesmo para os pais mais mente aberta, essa notícia não deixa de ser um choque. Afinal de contas, ela pode representar o fim de muitos sonhos. Talvez os seus pais sonhassem com você casando na igreja com uma esposa maravilhosa e tendo filhos também maravilhosos.

  1. De certa forma, você acaba de mudar a vida deles para sempre.
  2. Por isso, tenha o máximo de compaixão que puder, mostrando que entende os seus sentimentos, mas sendo firme e dizendo que esses sonhos eram deles, não seus.
  3. Note que, em alguns pais, poderá surgir o sentimento de culpa.

São bem comuns perguntas do tipo: «A culpa é minha?» ou «O que aconteceu para você ficar desse jeito?», como se houvesse acontecido alguma «falha» na educação. Pais solteiros tendem a se culpar mais do que os outros, acreditando não terem sido um modelo de relações heterossexuais positivo para o filho.

  1. Seja como for, evite deixá-los associar a «culpa» a alguma coisa ou a alguém.
  2. Tranquilize-os, dizendo que não há nada que eles poderiam ter feito para influenciar a sua sexualidade.
  3. Há, também, famílias que preferem ignorar o fato, escondendo o problema embaixo do tapete.
  4. Isso porque aceitar um filho gay pode significar ter que encarar que talvez não estejam sendo tão compreensíveis e prestativos como deveriam.

Às vezes, o pai ou a mãe (geralmente o pai) pode levar mais tempo para aceitar o notícia do que o outro. Prepare-se para esse cenário, também. Atente, também, para o momento. Nada de largar a bomba no meio do jogo de futebol do time do seu pai ou no intervalo da novela preferida da sua mãe. O Que Bissexual Isso mesmo. Mande um email, uma carta, uma mensagem, um Whatsapp. Mas faça!

  • Melhor, óbvio, seria ter essa conversa de forma presencial, mas, se você notar que está demorando muito tempo travado, sem conseguir abrir a boca e botar tudo pra fora, tome partido da escrita.
  • Não precisa ser nada muito longo; basta dizer que está assumindo a sua sexualidade e que gostaria de contar com o apoio deles.
  • Seja simples.
  • Apenas diga:
  • -Eu sou gay.
  • Quanto mais você esperar para falar essas três palavrinhas mágicas, mais nervoso ficará.

Conte de forma rápida, calma e objetiva. Mostre que você se aceita e espera que eles façam o mesmo. O Que Bissexual

  1. E se a reação deles não for a esperada?
  2. Se sua família se recusa, mesmo depois de muitas tentativas e paciência sua, a te aceitar e te amar como gay, não abra mão da sua realização e felicidade pessoal para agradá-los.
  3. Quem está errado não é você, são eles.

Você é perfeito, é lindo, é maravilhoso exatamente assim. São eles quem devem mudar, não você. E, se alguém não puder lidar com o simples fato de sua sexualidade ser diferente, então essa pessoa não merece sua atenção. Cortar o cordão umbilical ou livrar-se da barra da saia materna no início pode parecer assustador, mas, em alguns casos, é o primeiro passo para um caminho muito mais autêntico e feliz. O Que Bissexual Ninguém! Eu disse NINGUÉM merece viver na escuridão. Muito menos na escuridão de si mesmo. O Que Bissexual Assumir-se gay significa fazer as pazes com quem você é e ter orgulho suficiente para compartilhar essa pessoa com o mundo. No fim, você se dará conta de que sair do armário não é uma questão de opção. É uma questão de sobrevivência. Você corre o risco de ficar sem ar lá dentro. Pense nisso!

Qual é o meu gênero?

A identidade de género é a forma como a pessoa se identifica, como se sente, independentemente do corpo com que nasceu. Pode considerar-se, na essência, como homem, mulher, um pouco de ambos ou mesmo nenhum dos dois.

Sou homem e quero ter um corpo mais feminino?

A hormonioterapia é um tratamento seguido por muitas pessoas transgênero para modificar o seu corpo através do uso de hormônios, sejam eles masculinos ou femininos. No Brasil, as terapias hormonais são proibidas para menores de 16 anos, e as cirurgias só são liberadas a partir dos 18. Leia o texto a seguir e entenda como acontece a transição hormonal, seus estágios e quais passos estão envolvidos.