Especias Mixtli

Consejos | Trucos | Comentarios

Como T Minha PreocupaçãO Para Quem Fala Mal De Mim?

O que fazer quando alguém estiver falando mal de mim?

O que fazer quando as PESSOAS falam mal de você? Tenho certeza que alguém já falou de você, o famoso fuxiqueiro. Mas então o que fazer quando as PESSOAS falam mal de você? Quem já não passou por isso? Ser alvo de fofocas e comentários negativos pode ser extremamente doloroso e desconfortável.

Mantenha a calma e a compostura

Embora seja natural ficar defensivo ou com raiva quando se ouve algo negativo sobre si mesmo, é importante manter a calma e a compostura. Lembre-se de que suas reações podem fazer com que as pessoas falem ainda mais sobre você. Se possível, afaste-se da situação e tome um tempo para se acalmar antes de lidar com ela.

Procure a raiz do problema

Tente descobrir quem está falando mal de você e por quê. Às vezes, as pessoas podem estar invejosas ou inseguras e usam a fofoca como uma forma de se sentir melhor consigo mesmas. Em outras situações, pode haver mal-entendidos que podem ser resolvidos através de uma conversa honesta e aberta.

Mantenha uma rede de apoio forte

Ter amigos e familiares de confiança com quem você possa conversar pode ajudá-lo a lidar com sentimentos de tristeza, raiva ou frustração que possam surgir devido a fofocas e comentários negativos. Compartilhe seus sentimentos e peça conselhos sobre como lidar com a situação, mas cuidado para quem você compartilha seus sentimentos, pode ser que a pessoa também tenha inveja de ti.

Seja a melhor versão de si mesmo

Você tem a obrigação consigo mesmo de ser melhor que ontem, você tem as ferramentas para conseguir isso. Em vez de se concentrar nas críticas e comentários negativos, concentre-se em ser a melhor versão de si mesmo. Mantenha-se fiel aos seus valores e objetivos, e trabalhe para alcançá-los.

  1. Se as pessoas estão falando mal de você, mostrar que você está determinado a ter sucesso e ser feliz pode ser uma forma poderosa de responder a isso.
  2. Em última análise, quando as pessoas falam mal de você, lembre-se de que você é a única pessoa que pode controlar suas próprias reações e comportamentos.

Mantenha a calma, procure a fonte do problema, defenda-se respeitosamente e concentre-se em ser a melhor versão de si mesmo. Com essas estratégias, você pode enfrentar a fofoca e os comentários negativos com confiança e respeito próprio.

  • 
  • Redes Sociais

: O que fazer quando as PESSOAS falam mal de você?

O que dizer a uma pessoa que fala mal de mim?

Tente encarar esse problema por outro ângulo. Se alguém está falando por trás de você, fique muito feliz, pois é certeza que você está à frente dela. Tenha em mente que as pessoas que falam dos outros para você, vão falar de você para os outros. Criticar o próximo é fácil, difícil é melhorar a si mesmo.

Quem fala mal de mim é porque têm inveja frase?

Tem inveja que superei e fala mal de mim. Meu amor, se você achou que eu ia ficar mal por isso, você estava errado. Segue a tua vida que eu sigo a minha. Me esquece! Tá difícil parar de falar de mim eu sei, mas enquanto você fala mal de mim pros outros, eu tô aqui vivendo! Você que tem inveja de mim, fala mal de mim e diz que eu não conquistei nada, PARA e PENSA, conquistei sua inveja, conquistei um pensamento seu, se você pensa mal de mim, você pensa em mim de alguma forma.

A minha primeira conquista em relação a você mesmo, é a sua inveja e o seu mal pensamento de mim. Minhas conquistas, são muitas, e a partir delas nasce mais uma a sua INVEJA. Penso que por ser rico, bonito e um grande jogador as pessoas têm inveja de mim. Não encontro outra explicação. Eu não vejo necessidade de sentir ódio ou inveja por aqueles inferiores a mim.

Tudo que sinto por eles é pena. De verdade! Eu não ligo pro que as pessoas dizem de mim, provavelmente quem fala é quem tem inveja e não tem os mesmos valores que eu. Desculpa te decepcionar, mas não sou espelho pra refletir o que você fala. Não sinto ódio por você sentir inveja de mim,eu tenho é pena,inveja é um sentimento muito feio ! Não vale a pena ter inveja de mim,eu faço tantas coisas de uma vez, que tu não iria aguentar ⁠nunca tive inveja de ninguém o que voce tem hoje eu posso ter também amo a vida que levo e a que vivo senao vai com minha cara eu nem quero saber disso, acelera e sai fora, não gosto de falsidade sou um cara de responsa eu amo as de cem me acostumei com as onça ($50) trampei em casa fui meu próprio patrão eu nunca dei ouvido pra nenhum vacilão quando ia na balada as tops colava comigo, respeito é a chave não precisa ser metido, vergonha nunca tive e nunca terei este negocio vai que cola eu sempre acreditei, é nóis.

  • O sábio cria e o invejoso copia, certo original’ A você que tem inveja de mim e pensa que minha vida é boa fique sabendo que esta melhor do que você imagina.
  • Não tenha inveja de mim.
  • Você também tem capacidade, pois é humano igual a mim.
  • Nao me preocupo com coisas do tipo: Fulano tem inveja de mim, nao gosta de mim, e isso e aquilo.Eu consigo me concentrar só no que quero.

Por que você tem inveja de mim? Não fique triste, eu te ensino ser como eu. Já sei, o seu orgulho não deixa. Aí é complicado, só lamento por você. Então no seu mundinho eu ainda continuarei sendo rei. ⁠»Quanto mais inveja você tem de mim, mais eu sei que o meu caminho está em paz e o seu coração ferve por remorso e mais eu sei que a sua vida deve ser tratada» Tem um sentimento em mim que não floresceu, inveja ! Não sou de dar confiança aos que falam de mim, pois quem tem boca fala o que quer, e que tem inveja, também,

  1. Quem eu sinto que tem inveja de mim, eu cuspo na cara só com a força do pensamento Parte de mim,é o que é você.
  2. Que segredos trazes no teu sorriso? Que até o sol tem inveja de seu brilho.
  3. É a forma mais bela a que felicidade se mostra, no brilho de sua felicidade posta.
  4. E seus olhos,o que dele mais falar? No poema «Seus olhos» muito do seu há, Se ‘Golçalve Dias’ ja muito dele falou.

Que são serenos,tão puros e cheio de amor. Seus olhos enormes e negros expiram alegria. Transforma tristeza em felicidade,prosa em poesia. Seu olhar tudo transforma,o mundo mais bonito fica. Horror não há,todos ele erradica. Tão linda,tão cheia de ternura, carinhosa,meiga,cheia de doçura.

são algumas qualidades que lhe pertençe, Além de dengosa,manhosa e muito atraente. As estrelas se apagam quando ver você passando, seu charme,sua luz,as delas vão ofuscando. Muitas invejam,garotas querem ser iguais. Mais iguais como você,nunca seram capaz. Apesar de possessiva ser, muitos querem,poucos podem ter.

Todos são dela,mais ela não é de nimguém, mulher igual a ela não tem. Um anjo decidiu realizar um sonho, é essa é a teoria que eu proponho para o dia do seu seu nascimento, e que ele teve seu sonho realizado,com grande merecimento. Fico feliz por parte da minha vida fazer, feliz de ao meu lado pessoas como você ter.

  • E essas palavras não foram ditas em vão, foi pra mostrar que você mora no meu coração.
  • Quem tem inveja de mim não sabe quantos sapos engoli, quantos abacaxis descasquei, quanto lutei e sofri para chegar onde cheguei.
  • O aluno de quinta série que vive dentro de mim tem tanta inveja do aluno de mestrado que também vive dentro de mim que às vezes ele gosta de roubar a cena e aflorar mais do que deve.

ei galera Tarcisio aqui falando Quem tem inveja de mim tem inveja de sí mesmo.

Quem fala mal de mim pelas costas está no lugar certo?

Quem fala de mim pelas costas, está no lugar certo. Atrás de mim!

O que a Bíblia diz sobre a fofoca?

Deus condena a fofoca, Em Sua Palavra, Ele diz para cuidarmos da nossa língua. No livro de Provérbios encontramos vários textos que nos dizem para tomarmos cuidado com a língua, pois ela pode causar muitos problemas e nos trazer grandes males. Na Bíblia, a fofoca é sempre vista como algo mau, e detestável por Deus ( 16 Há seis coisas que o Senhor odeia, sete coisas que ele detesta: 17 olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 coração que traça planos perversos, pés que se apressam para fazer o mal, 19 a testemunha falsa que espalha mentiras e aquele que provoca discórdia entre irmãos.»>Provérbios 6:16-19 ). As pessoas são sempre advertidas a tomar cuidado quando se faz uma fofoca, ou quando se anda com um fofoqueiro (Levítico 19:16 ). A palavra fofoca e mexerico têm o mesmo significado, as duas têm como objetivo desvendar o segredo de uma pessoa e contar a outro(s). Veja também: o que a Bíblia diz sobre xingar?

O que a Bíblia diz sobre quem fala mal dos outros?

11 Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão fala contra a Lei e a julga.

Quando a pessoa é sua amiga e fala mal de vc?

Homepage Serviços Trabalho De Relações Interpessoais O Que Fazer Quando Você Descobre Que Tem Amigas Falando Mal De Você? Queria Ter Uma Conversa Com Elas

25 respostas O que fazer quando você descobre que tem amigas falando mal de você? queria ter uma conversa com elas, mas sem machuca-las me ajudem A melhor forma de resolver essa situação é com a conversa. Conversando com calma, paciência e respeito você cria um espaço para que elas possam explicar para você o que está acontecendo e para que você fale como está se sentindo nessa situação e juntas pensarem numa solução.

O que é falar pelas costas?

Como T Minha PreocupaçãO Para Quem Fala Mal De Mim Em português, quando queremos dizer que alguém fez algo desagradável fora de nossa presença ou sem que fiquemos sabendo, dizemos que essa pessoa «fez algo pelas nossas costas». Pode ser falar mal de alguém, contar uma mentira sobre alguém, ou ainda fazer algo sem o consentimento de alguém.

  • Existe uma variedade de maneira de passarmos essa ideia e a expressão usada tem sempre esse sentido geral de fazer algo sem o conhecimento de alguém.
  • Em inglês também podemos usar uma expressão que transmite a mesma ideia.
  • O interessante é que ela se parece muito com a nossa, no português.
  • A expressão que usaremos para dizer «fazer algo pelas costas» é behind someone’s back.

Eu disse que ela era parecida com a nossa expressão no português, pois sua tradução literal é «atrás das costas de alguém», o que lembra um pouco «pelas costas». Lembrando que o someone pode ser substituído por qualquer pessoa. Você verá isso mais claramente nos exemplos.

  • Se você já é leitor do blog, sabe que sempre recomendamos o uso do Anki para a prática dos exemplos que disponibilizamos no post,
  • Desse modo, você estará fazendo um estudo periódico realmente eficaz e terá certeza de não se esquecer do que estudou.
  • Mas caso você seja um leitor novo e não saiba ainda o que é o Anki, você precisa ler o nosso tutorial completo e depois voltar aqui para aproveitar com benefícios reais todos os exemplos disponíveis.

Então, se você chegou até aqui, suponho que você já sabe o que fazer com os exemplos que daremos. Então vamos lá, observe: Carla made fun of him behind his back, Carla fez piada dele pelas costas, (Como você pode ver, o someone foi trocado por his – behind his back.

Assim será para qualquer pessoa para qual usarmos a estrutura.) https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/1-Carla-made-fun-of-him-behind-his-back.mp3 What do they say about me behind my back ? O que eles dizem sobre mim pelas minhas costas ? https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/2-What-do-they-say-about-me-behind-my-back.mp3 I can’t believe my sister asked my boyfriend out behind my back,

Eu não posso acreditar que a minha irmã chamou meu namorado para sair pelas minhas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/3-I-can’t-believe-my-sister-asked-my-boyfriend-out-behind-my-back.mp3 Joan has a nasty way of maligning her friends behind their backs,

  1. Joan tem um jeito desagradável de falar mal dos amigos dela pelas costas,
  2. Https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/4-Joan-has-a-nasty-way-of-maligning-her-friends-behind-their-backs.mp3 Please don’t talk about me behind my back,
  3. Por favor, não fale de mim pelas minhas costas,
  4. Https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/5-Please-dont-talk-about-me-behind-my-back.mp3 She sold the car behind his back, while he was away on vacation.
See also:  Quem Foi Mateus Na BBlia?

Ela vendeu o carro pelas costas dele enquanto ele estava longe, de férias. (Sem que ele soubesse, sem avisar.) https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/6-She-sold-the-car-behind-his-back-while-he-was-away-on-vacation.mp3 I don’t want to talk about it behind his back,

Eu não quero falar sobre isso pelas costas dele, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/7-I-dont-want-to-talk-about-it-behind-his-back.mp3 The kids were always making fun of him behind his back, As crianças estavam sempre fazendo piada dele pelas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/8-The-kids-were-always-making-fun-of-him-behind-his-back.mp3 I often wonder what they say about me behind my back,

Eu frequentemente quero saber o que eles dizem sobre mim pelas minhas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/9-I-often-wonder-what-they-say-about-me-behind-my-back.mp3 The employees talked about their boss behind his back, Os funcionários falaram do chefe pelas costas dele,

https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/10-The-employees-talked-about-their-boss-behind-his-back.mp3 We’ve taught our kids that it’s impolite to talk about people behind their backs, Nós ensinamos nossas crianças que é mal educado falar das pessoas pelas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/11-Weve-taught-our-kids-that-its-impolite-to-talk-about-people-behind-their-backs.mp3 Existe também uma pequena variação da expressão, que é » go behind someone’s back»,

O sentido é basicamente o mesmo, mas a expressão por si só já é suficiente para transmitir o sentido de fazer algo, agir de alguma forma pelas costas de alguém. Veja os dois exemplos abaixo para entender: I hate to go behind her back, but she makes so much trouble about things like this.

Eu odeio fazer algo pelas costas dela, mas ela causa muito problema com coisas desse tipo. https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/12-I-hate-to-go-behind-her-back-but-she-makes-so-much-trouble-about-things-like-this.mp3 Please don’t try to go behind my back again ! Por favor não tente fazer nada pelas minhas costas de novo ! https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/13-Please-dont-try-to-go-behind-my-back-again.mp3 Isso é tudo por hoje.

Se você gostou do post, não se esqueça de compartilhar para que mais pessoas possam aprender também. Se você quiser praticar seu listening ou ainda adicionar os áudios das frases no Anki, clique no link abaixo para fazer o download dos áudios. Até a próxima! Como T Minha PreocupaçãO Para Quem Fala Mal De Mim BAIXE O MATERIAL DO POST (PDF+MP3) PARA ESTUDAR QUANDO E COMO QUISER.

Como lidar com gente falsa e invejosa?

Pratique a empatia : apesar do comportamento invejoso ser prejudicial e desagradável, é importante tentar compreender o outro. Muitas vezes, a inveja surge da falta de autoestima e da insegurança. Nesse sentido, a psicóloga estadunidense Brené Brown afirma que ‘a empatia é a antídoto natural para a vergonha.

Como saber se uma pessoa é invejosa?

Como identificar um invejoso: 9 atitudes típicas destas pessoas Nem sempre é fácil identificar o sentimento de inveja em seu círculo de convívio, já que os comportamentos podem ser variados e até mesmo confundidos com uma suposta amizade. Para tentar ficar o mais longe possível de um invejoso, conheça algumas das atitudes típicas deste tipo de pessoa: 1.

  1. Invejosos têm o hábito de sempre minimizar conquistas alheias e, não raro, até ridicularizam a pessoa quando ela conta uma novidade positiva, como uma viagem de férias ou uma promoção no trabalho.2.
  2. Pessoas invejosas gostam de criticar o outro em público, sem cerimônias ou discrição, fazendo comentários negativos e até com certo menosprezo.3.

Um invejoso faz questão de se mostrar entediado e até tenta mudar o rumo da conversa quando você diz o quanto está feliz no trabalho ou no relacionamento amoroso.4. Uma boa maneira de identificar um invejoso é relatando um problema pessoal. Se ele se mostra muito interessado nos seus dramas, pede detalhes, mas não dá qualquer conselho ou conforto, sinal de que ele está apenas apreciando seu sofrimento.5.

Se um amigo ou amiga que sempre te fazia convites para sair simplesmente desaparece ou deixa de te chamar para programas quando descobre que você está namorando, saiba que ele pode estar com inveja do seu relacionamento.6. Sabe aquele colega de trabalho que sempre tem uma fofoca nova para contar? Tome cuidado para não ser a próxima vítima, pois quem costuma vibrar com notícias negativas sobre os outros normalmente carrega uma grande dose de inveja.7.

Outro sinal bastante característico de uma pessoa invejosa é a dificuldade em elogiar o outro, mesmo quando uma palavra de estímulo e agrado parece ser óbvia no momento.8. Pessoas que constantemente se fazem de vítimas podem parecer «coitadinhas» quando, na verdade, geralmente são invejosas e procuram chamar a atenção, mesmo de forma negativa, se desvalorizando diante dos outros.9.

Quem fala de mim na minha ausência?

Quem fala de mim na minha ausência é porque respeita a minha presença.

Quando alguém fala mal de outra pessoa?

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê. Muita gente acredita que nunca será descoberta a sua faceta de falar mal de tudo e de todos, mas a prática mostra que, mais cedo ou mais tarde, o retorno acaba por ocorrer e, naturalmente que o confronto não é agradável.

Apesar da tarefa ser delicada, é possível ajudar estas pessoas a encontrarem outras formas de vida mais saudável, mas isso exige mudanças profundas, seja na sua forma de pensar, seja no círculo de amigos onde a fofoca já está instalada. As pessoas que passam a vida a falar mal das outras sofrem de medo, pois sabem que, um dia serão desmascaradas, no entanto, não conseguem deixar de «dar à língua»! O problema coloca-se em ambos os sexos, muito embora as mulheres sejam mais «afamadas» no que se refere à vida alheia e aos seus pormenores, mas os homens também se interessam (e muito) pela destruição dos outros, sobretudo quando se sentem inferiorizados e frustrados. A ciência garante que todos falam mal e que é humano sentir necessidade de reclamar por algo que se considera justo, no entanto, há formas de o fazer sem prejudicar os demais.

Uma reclamação educada e no lugar certo, acaba por ser uma crítica construtiva e por aliviar quem se sente injustiçado. Uma conversa esclarecedora com quem se teve um conflito, faz milagres, tal como ser capaz de dizer a verdade ao cônjuge ou a um amigo, por muito que isso custe ou possa fazer vacilar a relação.

Desabafar com uma pessoa de confiança, é assegurar que o assunto não ganha dimensão, muito menos comentários fora de contexto. Mas isso não é fofoca! É uma necessidade humana de extravasar algo que se sente e que se quer melhorar. Quando se relata um episódio que nos aconteceu, estamos a tentar compreender o sucedido e a encontrar «espaço» dentro de nós para algo novo.

No entanto, é preciso escolher muito bem a quem se faz esse desabafo, sob pena de tudo se perder e até entrar no caminho errado. Falar mal dos outros é um vício que se instala em muitos grupos, sendo que, a maior parte dos seus membros rapidamente se associa aos assuntos fraturantes e contra alguém.

  • Estas pessoas sentem necessidade de se mostrarem melhores que os outros, pelo que se unem em prol da crítica de quem querem abater.
  • Ao mesmo tempo, também é comum que as pessoas «viciadas» em falar mal, sintam essa necessidade de comentar e reclamar em todas e quaisquer circunstâncias, a ponto de já não medirem as consequências dos seus atos.

Estas pessoas falam mal da sua própria família, do cônjuge, de amigos e conhecidos, tudo porque se tornou habitual «só falar mal». As pessoas viciadas em falar mal, sentem um profundo alívio quando «descarregam» essa energia com alguém. Não importa com quem, é preciso é deixar esse mau pensamento, essa informação colhida num qualquer lugar, mas que atinge ferozmente alguém.

  1. É preciso ter em conta que, esse desejo em destruir o outro, pode deixar um gosto amargo na boca e um retorno inesperado, pelo que é melhor pensar muito bem no que se diz e a quem se faz o comentário.
  2. A Dra Sheri Jacobson, psicoterapeuta e diretora clínica da Harley Street Therapy, diz que, «falar mal é um resultado de stress descontrolado.» A especialista explica que, «quem se sente assoberbado ou ameaçado deve procurar uma válvula de escape saudável.» Quando tal não acontece, «tendemos a deitar tudo fora sem pensar nas consequências e a quem se pode estar a afetar.» Em muitos casos, a reclamação transforma-se num tipo de prática coletiva que pode gerar um sentimento de proximidade com outros através da rejeição mútua de uma pessoa ou situação.

«Quando reclamamos, muitas vezes procuramos alguém de confiança para concordar connosco, ficar ao nosso lado e minimizar as nossas inseguranças», diz Jacobson. Se este é o intuito de quem fala, pouco se pensa nas emoções de quem é o alvo dessa «violência» produzida pelos fofoqueiros, razão pela qual, um dia «o feitiço se vira contra o feiticeiro.» A necessidade de falar mal resulta sempre de um sentimento negativo, seja pela inveja do outro, seja pela frustração de não conseguir ter ou ser, seja porque o outro o ameaça de alguma forma.

  1. Na posição desta terapeuta, «são as criaturas infelizes que reclamam constantemente».
  2. Estas pessoas são inseguras e encontram no falar mal dos outros, uma fonte de segurança.
  3. A reclamação constante pode fazer com que alguém que secretamente se sente vulnerável pareça forte e capaz de resistir a tudo.», diz Sheri acrescentando que, falar mal dos outros é esconder aquilo que nos envergonha e que se quer fazer de conta que não existe».

Como o negativo atrai negatividade, falar mal não só prejudica as relações com os outros como a própria saúde e bem-estar. «Reclamar e falar mal pode ser uma forma de inveja, que acaba por minar a nossa autoconfiança e ego, adverte Nicci Roscoe, de The Mind Makeover Artist.

«Essa prática pode dominar a sua vida, prejudicar o sono e os momentos de lazer, bem como provocar exaustão, ansiedade e medo, sendo que o isolamento também será uma realidade de quem acaba por ficar sozinho.» Falar mal afeta o trabalho, as relações de amizade, o casamento e tudo o que envolve o fofoqueiro.

Sheri clarifica que, «faz bem desabafar com quem divide a vida connosco, pois não só alivia a tensão negativa de um dia mais delicado, como aproxima os casais, reforça a estabilidade e segurança, para além de minimizar o efeito negativo do que aconteceu ao longo do dia.» Reclamar ou falar mal de alguém no ambiente errado – como no trabalho ou com um grupo desconhecido de pessoas – pode ser desastroso, adverte Nicci, pois «socialmente devemos zelar pela nossa imagem e não mostrar o nosso lado mais competitivo, invejoso e destrutivo.» Falar mal de um amigo ou colega, «dá lugar a uma imagem muito negativa de nós mesmos enquanto que causa desconfiança em quem lida connosco.» Quem não se recorda do célebre ditado: «Ouve dos outros para saberes de ti» Para a maior parte das pessoas, reclamar é um vício; um hábito terrível e difícil de abandonar.

Fala-se por tudo e por nada e sempre pelos piores motivos. Nicci diz que «a melhor forma de parar de reclamar ou falar mal é mudar o padrão de pensamento negativo», isto porque, «reclamar pode tornar-se um círculo vicioso, pelo que, é melhor sair dessa realidade enquanto é tempo! Para mudar é fundamental encontrar outras pessoas e um pensamento positivo capaz de modificar e substituir o padrão anterior.

Sheri reforça que, na maioria dos casos, a prática é coletiva e exige mesmo uma mudança de grupo para que a negatividade se afaste. Optar por grupos mais pequenos também ajuda a detetar se a conversa é destrutiva e qual o seu fundamento. A terapeuta alerta que, «cada pessoa deve ser capaz de escolher os amigos e o grupo de pertença de forma a não se meter em fofocas que só a podem prejudicar.

«É uma responsabilidade pessoal, logo cada um tem de fazer as melhores opções e responder pelos seus atos.» O primeiro passo é perceber o que se faz num determinado grupo e se vale a pena estar associado ou ligado por motivos tão negativos Os especialistas são unânimes em defender que, faz bem à saúde encontrar escapes mais alegres, formas de conviver mais desapegadas, descontraídas e sem espaço para falar mal dos outros, nem que isso passe por escolhas mais realistas e exigentes.

See also:  Quem Trabalha De Carteira Assinada Pode Receber O AuxLio Brasil?

O ser humano facilmente cai «nesta armadilha», seja pelo seu vazio emocional, seja pelos apelos dos fofoqueiros, seja pela necessidade de saber mais acerca de alguém. O problema é que, essa aparente segurança, rapidamente se torna num círculo difícil de abandonar, pois quem se juntou a alguém para saber mais, também teve de falar demais e, mais cedo ou mais tarde, colher esses resultados.

  1. Sem ponderar, acabou por ficar ligado a um determinado grupo e deixar também a sua imagem negativa.
  2. Se não sair depressa da situação, acabará por ficar dependente de um grupo de pessoas por ter tido excesso de curiosidade! É difícil encontrar um grupo onde o falar mal não seja uma prática, logo tem de haver um cuidado muito grande no que se diz e nas «parcerias» que se faz : Há pessoas que (só) falam mal dos outros.

Saiba porquê.

O que leva uma pessoa a fofocar?

Rede de Psicologia Parece existir no imaginário coletivo do brasileiro uma ideia de que o psicólogo é uma espécie de detentor maior do conhecimento a respeito do ser humano, e que por seus anos de estudo está apto para falar a respeito de qualquer tema: Sinto frustrá-los, mas mesmo falando por mim, sinto plena segurança em generalizar o fato de que somos cientistas, e que por isto, devemos falar com base em dados, e não no «achismo» ou pelo senso comum.

E por isso tenho que dizer que, por mais ampla que seja uma graduação em psicologia (que leva 5 anos), um mestrado (que leva em média 2 anos) e um doutorado (4 anos em média), nenhum psicólogo pode falar com base no que acha, simplesmente porque o ser humano (e seu comportamento) é amplo demais para ser restrito ou totalmente dominado por um único profissional em tão curto período de tempo.

Por isso, todo o conhecimento que se julgue como científico deve advir de qualquer tipo de método, que é um conjunto de procedimentos adotados por cientistas para chegar à validade de determinado conhecimento. Quando me refiro à questão do método, quero dizer que devemos nos apoiar em estudos e pesquisas sobre determinado objeto de estudo para falarmos sobre ele.

E por aqui, cabe-nos desmistificar um pouco a questão de pesquisa científica ou estudos científicos, pois muita gente imagina o cientista em um laboratório de jaleco, manipulando máquinas e substâncias, sendo que ao falar de ser humano, estamos falando de um ser que em essência é social, ou seja, é um indivíduo que se encontra em um contexto cultural, de onde recebeu formação (e que também lhe dá formação) e de onde vive e atua.

Por isso, ao se tratar de pesquisa sobre seres humanos, ou sobre aspectos psicológicos do mesmo, não estamos dizendo necessariamente que tenhamos que enfiá-lo em um laboratório e observá-lo com uma «coisa», afinal existem processos psicológicos que só acontecem no meio social, e este é o caso da «FOFOCA».

Ao falar sobre fofoca, estamos falando sobre um «Objeto de Estudo», que é uma parte da realidade sobre a qual o pesquisador se foca para extrair ou construir determinado conhecimento. Ora, a «FOFOCA» é somente um dos infinitos objetos de estudos que pode haver na psicologia, pois em se tratando de comportamento humano e suas consequências, qualquer um é válido, e por isso cito exemplo do que pode ser também objeto de estudo: O conceito de «mente» pode ser objeto de estudo; As «emoções» podem ser objeto de estudo de um pesquisador; O «pensamento» pode ser objeto de estudo; O «inconsciente» pode ser objeto de estudo; A «sexualidade» e assim por diante.

Quando falam mal de você. O que fazer?

Quando faço esta introdução, o que quero mostrar é que nem tudo é tão simples como parece, e que a psicologia não é um mero apanhado de achismos que são proferidos por alguém com diploma. Um psicólogo, por mais bem formado que seja nunca conseguirá estudar sozinho todos os «objetos de estudo», pois os mesmos são inesgotáveis, sendo que por isto existe uma comunidade científica ao redor do mundo que comunica através de seus trabalhos as suas descobertas.

Falo tudo isto porque, a «fofoca» por mais que seja um fenômeno cotidiano e que afete muita gente, não é um dos objetos de estudos mais estudados pela Psicologia: Uma breve busca em bases de dados científicas do Brasil (sites que reúnem informações sobre pesquisas em determinada região ou por assuntos) para a escrita deste ensaio revelou que, foram produzidos somente 2 trabalhos científicos relacionados ao tema, sendo que somente um deles possui a «fofoca» como objeto de estudo (Gouveia, Sousa, Albuquerque-Souza, Sá-Serafim & Gonçalves, 2011), o que me levará a adotar tal trabalho como base para algumas definições conceituais sobre o tema, e também a apropriar-me de conceitos de teóricos da filosofia e da comunicação para tratar sobre este tema importante.

Algumas definições básicas A dificuldade de encontrar pesquisas anteriores em Psicologia sobre o tema no Brasil não se apresentou como um problema que impossibilitaria a redação deste texto, pois o trabalho de Gouveia e colaboradores (2011), citado anteriormente, nos fornece definições muito válidas sobre o tema.

  1. Digo isto porque antes de falarmos da pessoa fofoqueira, é preciso falar sobre a fofoca.
  2. Segundo os autores «a fofoca é a maneira de obter informações sobre os outros que pode orientar sobre como a pessoa pode conduzir sua própria vida ou garantir maior autoestima por meio de comparação com os demais» (Gouveia e colaboradores, 2011, p.618), e ainda segundo os mesmos, é uma forma de comunicação importante para a vida em sociedade.

Ainda se tratando da fofoca, há que se desmistificar que a mesma é somente maligna ou nociva: Estudos estadunidenses (no exterior sim, possui-se maior base de dados sobre temas como «fofoca») realizados na Universidade de Califórnia, revelaram que a fofoca é uma ferramenta social muito útil para a promoção de uma rede de cooperação entre indivíduos com o objetivo de deter comportamentos antissociais (Feinberg, Willer, Stellar & Keltner, 2012).

Tal pensamento nos ajuda a perceber que o ato de fofocar é muito mais complexo do que simplesmente uma «conversa fiada» ou com o objetivo de denegrir a imagem de alguém, mas é um fenômeno comunicacional de grande importância para a vida na sociedade. Mas a fofoca não acontece por si só! Sobre o fofoqueiro e utilidade da fofoca Parafraseando Jesus Cristo, «que atire a primeira pedra quem nunca cometeu este mal».

Ora, uma vez ou outra na vida, todos já devemos ter participado de uma fofoca, como autor ou como ouvinte, e para isto acredito não ser necessário um estudo científico para generalizar: É parte da cultura brasileira, ocidental, oriental, mundial, espacial (sim, até os cosmonautas nas estações espaciais já devem ter fofocado na extratosfera), justamente pelo fato de que a fofoca possui algum tipo de utilidade,

E o interessante aqui seria discutir? Qual tipo de utilidade da fofoca na vida do fofoqueiro? Neste sentido, o que posso afirmar é algo que pode ser tido como uma máxima: «Cada caso é um caso»! Ou seja, por mais que o fenômeno seja o mesmo, ele pode ter como sua base diferentes tipos de agentes motivadores.

Um dos motivos mais comuns para a fofoca pode ser a necessidade de aliviar a ansiedade, tanto para escutar, tanto para falar sobre um fato, pois as dinâmicas comunicativas possuem um grande poder de alívio de tensão psíquica, simplesmente pelo fato de que a fala é uma das expressões mais genuínas do psiquismo humano.

Neste sentido, tanto falar, quanto escutar alguma informação «x» ou «y» pode ser uma maneira de aliviar a ansiedade. Outro possível motivo para que exista um fofoqueiro, seja ele ativo (o que dissemina a fofoca falando-a) ou passivo (escutando-a), é que a fofoca é uma das maneiras mais eficientes para a formação de sub-grupos dentro de grupos maiores: Algumas pessoas podem manipular informações, como fonte de poder, para manipular pessoas ao redor da criação de frações dentro de um grupo por interesses diversos.

Ou seja, a fofoca, neste caso, se mostra como uma importante fonte de manipulação de poder dentro de grupos. Seguindo a ideia do parágrafo anterior, também poderia citar a utilidade da fofoca para transformar o «fofoqueiro» como pessoa «referência» dentro de um grupo: Neste caso, o fofoqueiro se coloca como aquele que «sabe de quase tudo sobre quase todos» e passa a ser um «conselheiro social» para pessoas mais inseguras em suas ações dentro do grupo.

Existem ainda vários outros motivos, como usar a fofoca como uma maneira para lidar com a inveja não tratada, sendo que isto é, na enorme maioria das vezes, parte de um processo inconsciente que as pessoas operam para lidarem com os sentimentos nocivos que são nutridos pela inveja, pois, via de regras, não existem outras maneiras socialmente aceitas para que os indivíduos possam lidar com a «inveja», ao passo que, para tratarem o desconforto causado em seu psiquismo por conta deste sentimentos, precisam eleger várias ferramentas, sendo que a fofoca parece ser uma delas.

Outro motivo para que uma pessoa se torne um fofoqueiro, pode ser a necessidade de denegrir a imagem de um concorrente, Esta parece ser uma das maiores artimanhas psicológicas que as pessoas passam, até mesmo de maneira inconsciente, pois a fofoca pode fornecer um «crivo» para comparação entre duas pessoas.

  1. Neste sentido, o fofoqueiro pode ser uma pessoa que, inconscientemente tenta competir com outra pessoa que ele julga, mesmo que inconscientemente, que seja seu concorrente.
  2. A fofoca também pode servir ao fofoqueiro como maneira inconsciente de afirmação de sua personalidade, como uma maneira que a pessoa possui para lidar com suas rejeições primárias (aquele tipo de sentimento que uma pessoa possui por rejeições afetivas que sofreu tanto em idades bem iniciais da vida, ou em outras fases, mas que marcaram a sua maneira de perceber, sentir e agir no mundo).

A fofoca também tem grande utilidade no mundo do trabalho, e é por isso que ela pode ocorrer (e geralmente ocorre) com grande frequência nesta área. A fofoca pode servir para tentar antecipar, prevenir ou remediar qualquer atitude que coloque em risco a estabilidade e coesão de um grupo.

  • Neste sentido, pode ser um poderoso mecanismo de defesa contra elementos que ameacem a segurança de determinados grupos ou indivíduos isolados,
  • Geralmente as fofocas aparecem antes das demissões, avaliações, problemas de relacionamento, etc, porque está ligada à uma rede «informal» de comunicação que muitas vezes é mais eficaz do que os canais oficiais de informação de uma organização.

Estes são vários exemplos de, qual a razão da existência da vida da fofoca na vida de um fofoqueiro. E como lidar com a fofoca/fofoqueiro? Por mais que não existam receitas gerais para casos específicos, acredito que existem princípios universais que podem ser adotados diante de questões deste tipo.

Por exemplo, a fofoca só tem poder na medida em que existe diante de uma rede de informações, ou seja, ela existe dentro de um encadeamento de boatos (o antigo exemplo da brincadeira do «telefone sem fio» pode ser usado para ilustrar este fato), sendo que ela pode começar contendo informações de conteúdo legítimo e ir se deformando na medida em que correr pelos demais «elos» da cadeia de informação.

Sendo assim, um passo para lidar com fofoqueiros seria quebrar esta corrente, não passando-a adiante: Muitas pessoas reclamam quando são alvo de fofocas, mas parecem incrivelmente tentadas a espalhar fofocas das quais não são protagonistas. Neste sentido, a melhor maneira de se lidar com uma fofoca/fofoqueiro é quebrando o elo da corrente de informações, não repassando os conteúdos para frente.

  1. Demarque sua posição: Mostre que você não é uma pessoa que está aberta para ser um mero transmissor ou receptor de fofocas.
  2. Isso pode até não te deixar impermeável para receber fofocas, mas irá te dar total legitimidade para condenar as que chegarem ao seu conhecimento.
  3. Outro aspecto que pode te ajudar a lidar com as pessoas fofoqueiras é ser transparente em relação à sua vida.
See also:  O Que InflaçãO?

Isso não se trata de torná-la um livro aberto, mas fazer o mundo entender que a sua vida não é motivo para nenhum tipo de escrutínio ou segredo para ninguém. Pense no fato de que, somente as pessoas que te conhecem é que podem dar seu nome à qualquer conteúdo; como assim?! Simples, uma pessoa que mora no Japão e que nunca te viu não pode falar nada de você, assim como pessoas que não encontrarem motivos ou aparência de maldade em nenhuma de suas atitudes poderão te usar como boneco de escárnio público.

E acima de tudo, ser discreto é algo que pode ajudar bastante a tratar com fofoqueiros: A discrição parece ser uma virtude em falta no atual nível de digitalização da vida social, na medida em que qualquer ato/fato serve de vitrine para afirmação de vida na internet através das Redes Sociais de Relacionamento.

Todavia, a discrição é algo que pode ajudar a lidar com pessoas que parecem ter a fofoca como esporte. E por último, eu poderia dizer que é necessário fortalecer a autoestima das pessoas para que elas precisem se ocupar cada vez menos das vidas alheias e passarem a ocupar-se cada vez mais com a utilidade da própria vida.

Me parece que existe uma séria relação entre autoestima e fofoca, como duas grandezas inversamente proporcionais, pois quanto mais fortalecida for a autoestima de uma pessoa, menos ela parece ser afetada por fofocas em relação ao seu nome, e muito menos ainda parece sentir a necessidade de ocupar-se dela.

Neste sentido o fofoqueiro «tóxico» parece ser aquela pessoa que precisa de um choque de autoestima, por mais que ele não perceba. Pode ser uma pessoa carregada de necessidades sociais e emocionais ainda não compreendidas. Ora, a fofoca é algo relativamente natural na vida humana, mas deixa de sê-lo na medida em que passa a afetar de maneira considerável e negativa a vida do indivíduo e daqueles que vivem ao seu redor.

  1. Há também que se ter o cuidado de não fazer duas coisas: Vilanizar o fofoqueiro, transformando-o em um «demônio sedento de fofoca» e; Vitimizar o fofoqueiro, de modo a tratá-lo como um coitado.
  2. Há que se entender a pessoa que possui grande necessidade de fofocar como uma pessoa comum que possui poder de escolher entre as dinâmicas relacionais que estão postas mas que, no atual momento da vida, por falta de educação emocional (no sentido de não ter recebido um «treinamento adequado para lidar com esta questão») ou mesmo por ser entender que esta é a maneira mais fácil de lidar com a situação, se encontra em uma dinâmica de comunicações paralelas.

E se trata de entender isto, o ser humano é cheio de limitações e carências, e é em suas imperfeições que ele se aperfeiçoa no caminho de sua existência: Fofoqueiro hoje, talvez não amanhã não se sabe! O homem é um ser de mudanças, e também, um ser de escolhas.

Referências Feinberg, M., Willer, R., Stellar, J., & Keltner, D. (2012). The Virtues of Gossip: Reputational Information Sharing as Prosocial Behavior, Journal of Personality and Social Psychology, 102(5), 1015-1030. Gouveia, V.V., Sousa, D.M.F., Albuquerque-Souza, A.X., Sá-Serafim, R.C.N., & Gonçalves, C.M.T.S.

(2011). Escala de Atitude Frente à Fofoca: Evidências de Validade e Confiabilidade. Psicologia: Ciência e Profissão, 31(3), 616-627. Portal de Periódico da CAPES/MEC e PEPSIC/BVSALUD. Imagem : Extraída do Google Imagens : Rede de Psicologia

O que Deus odeia segundo a Bíblia?

1 Filho meu, se ficaste por fiador do teu próximo, se deste a tua mão ao estranho, 2 Enredaste-te com as palavras da tua boca, prendeste-te com as palavras da tua boca.3 Faze, pois, isto agora, filho meu, e livra-te, pois já caíste nas mãos do teu companheiro: vai, humilha-te, e importuna o teu companheiro.4 Não dês sono aos teus olhos, nem adormecimento às tuas pálpebras.5 Livra-te como a gazela da mão do caçador, e como a ave, da mão do passarinheiro.6 Vai-te à a formiga, ó preguiçoso, olha para os seus caminhos, e sê sábio; 7 A qual, não tendo superior, nem oficial, nem dominador, 8 Prepara no verão o seu pão, na ceifa ajunta o seu mantimento.9 Ó, preguiçoso, até quando ficarás a deitado ? Quando te levantarás do teu sono? 10 Um pouco de sono, um pouco tosquenejando; um pouco cruzando as mãos para dormir; 11 Assim te sobrevirá a tua pobreza como o caminhante; e a tua necessidade, como um homem armado.12 O homem de Belial, o homem vicioso, anda em perversidade de boca.13 Acena com os olhos, fala com os pés, ensina com os dedos.14 Perversidade há no seu coração, todo o tempo maquina o mal, anda semeando contendas.15 Pelo que a sua destruição virá repentinamente; subitamente será arrasado, sem que haja cura.16 Estas seis coisas o Senhor odeia; sim, sete a sua alma abomina: 17 Olhos a altivos, língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina pensamentos viciosos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que respira mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.20 Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não deixes a lei de tua mãe; 21 Ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço.22 Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, ela falará contigo.23 Porque o mandamento é uma a lâmpada ; e a lei, uma luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida, 24 Para te guardarem da má mulher, e das lisonjas da língua da estranha.25 Não a cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhos.26 Porque o preço da prostituta é apenas um bocado de pão; mas a adúltera anda à caça da preciosa alma.27 Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que as suas vestes se queimem? 28 Ou andará alguém sobre as brasas, sem que se queimem os seus pés? 29 Assim será o que se deitar com a mulher do seu próximo; não ficará inocente todo aquele que a tocar.30 Não injuriam o ladrão, quando furta para saciar a sua alma, tendo fome; 31 Mas, se for achado, a pagará sete vezes tanto; dará todos os bens de sua casa.32 Porém o que a adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói a sua alma o que tal faz.33 Achará castigo e a vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará.34 Porque a ciúmes são furores do marido, e de maneira nenhuma perdoará no dia da vingança.35 Nenhum resgate aceitará, nem consentirá, ainda que aumentes os presentes.

O quê difama o seu próximo às escondidas?

Aquele que difama o seu próximo às escondidas, eu o destruirei ; aquele que tem olhar altivo e coração soberbo, não o suportarei.

O que a Bíblia fala sobre a falsidade?

Em Provérbios 6:16-19, Deus mostra seis coisas que ele odeia e uma que abomina: ‘olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos’.

Quando a pessoa é sua amiga e fala mal de vc?

Homepage Serviços Trabalho De Relações Interpessoais O Que Fazer Quando Você Descobre Que Tem Amigas Falando Mal De Você? Queria Ter Uma Conversa Com Elas

25 respostas O que fazer quando você descobre que tem amigas falando mal de você? queria ter uma conversa com elas, mas sem machuca-las me ajudem A melhor forma de resolver essa situação é com a conversa. Conversando com calma, paciência e respeito você cria um espaço para que elas possam explicar para você o que está acontecendo e para que você fale como está se sentindo nessa situação e juntas pensarem numa solução.

O que é falar pelas costas?

Como T Minha PreocupaçãO Para Quem Fala Mal De Mim Em português, quando queremos dizer que alguém fez algo desagradável fora de nossa presença ou sem que fiquemos sabendo, dizemos que essa pessoa «fez algo pelas nossas costas». Pode ser falar mal de alguém, contar uma mentira sobre alguém, ou ainda fazer algo sem o consentimento de alguém.

  1. Existe uma variedade de maneira de passarmos essa ideia e a expressão usada tem sempre esse sentido geral de fazer algo sem o conhecimento de alguém.
  2. Em inglês também podemos usar uma expressão que transmite a mesma ideia.
  3. O interessante é que ela se parece muito com a nossa, no português.
  4. A expressão que usaremos para dizer «fazer algo pelas costas» é behind someone’s back.

Eu disse que ela era parecida com a nossa expressão no português, pois sua tradução literal é «atrás das costas de alguém», o que lembra um pouco «pelas costas». Lembrando que o someone pode ser substituído por qualquer pessoa. Você verá isso mais claramente nos exemplos.

  • Se você já é leitor do blog, sabe que sempre recomendamos o uso do Anki para a prática dos exemplos que disponibilizamos no post,
  • Desse modo, você estará fazendo um estudo periódico realmente eficaz e terá certeza de não se esquecer do que estudou.
  • Mas caso você seja um leitor novo e não saiba ainda o que é o Anki, você precisa ler o nosso tutorial completo e depois voltar aqui para aproveitar com benefícios reais todos os exemplos disponíveis.

Então, se você chegou até aqui, suponho que você já sabe o que fazer com os exemplos que daremos. Então vamos lá, observe: Carla made fun of him behind his back, Carla fez piada dele pelas costas, (Como você pode ver, o someone foi trocado por his – behind his back.

Assim será para qualquer pessoa para qual usarmos a estrutura.) https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/1-Carla-made-fun-of-him-behind-his-back.mp3 What do they say about me behind my back ? O que eles dizem sobre mim pelas minhas costas ? https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/2-What-do-they-say-about-me-behind-my-back.mp3 I can’t believe my sister asked my boyfriend out behind my back,

Eu não posso acreditar que a minha irmã chamou meu namorado para sair pelas minhas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/3-I-can’t-believe-my-sister-asked-my-boyfriend-out-behind-my-back.mp3 Joan has a nasty way of maligning her friends behind their backs,

Joan tem um jeito desagradável de falar mal dos amigos dela pelas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/4-Joan-has-a-nasty-way-of-maligning-her-friends-behind-their-backs.mp3 Please don’t talk about me behind my back, Por favor, não fale de mim pelas minhas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/5-Please-dont-talk-about-me-behind-my-back.mp3 She sold the car behind his back, while he was away on vacation.

Ela vendeu o carro pelas costas dele enquanto ele estava longe, de férias. (Sem que ele soubesse, sem avisar.) https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/6-She-sold-the-car-behind-his-back-while-he-was-away-on-vacation.mp3 I don’t want to talk about it behind his back,

Eu não quero falar sobre isso pelas costas dele, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/7-I-dont-want-to-talk-about-it-behind-his-back.mp3 The kids were always making fun of him behind his back, As crianças estavam sempre fazendo piada dele pelas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/8-The-kids-were-always-making-fun-of-him-behind-his-back.mp3 I often wonder what they say about me behind my back,

Eu frequentemente quero saber o que eles dizem sobre mim pelas minhas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/9-I-often-wonder-what-they-say-about-me-behind-my-back.mp3 The employees talked about their boss behind his back, Os funcionários falaram do chefe pelas costas dele,

https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/10-The-employees-talked-about-their-boss-behind-his-back.mp3 We’ve taught our kids that it’s impolite to talk about people behind their backs, Nós ensinamos nossas crianças que é mal educado falar das pessoas pelas costas, https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/11-Weve-taught-our-kids-that-its-impolite-to-talk-about-people-behind-their-backs.mp3 Existe também uma pequena variação da expressão, que é » go behind someone’s back»,

O sentido é basicamente o mesmo, mas a expressão por si só já é suficiente para transmitir o sentido de fazer algo, agir de alguma forma pelas costas de alguém. Veja os dois exemplos abaixo para entender: I hate to go behind her back, but she makes so much trouble about things like this.

  • Eu odeio fazer algo pelas costas dela, mas ela causa muito problema com coisas desse tipo.
  • Https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/12-I-hate-to-go-behind-her-back-but-she-makes-so-much-trouble-about-things-like-this.mp3 Please don’t try to go behind my back again ! Por favor não tente fazer nada pelas minhas costas de novo ! https://www.mairovergara.com/wp-content/uploads/2015/11/13-Please-dont-try-to-go-behind-my-back-again.mp3 Isso é tudo por hoje.

Se você gostou do post, não se esqueça de compartilhar para que mais pessoas possam aprender também. Se você quiser praticar seu listening ou ainda adicionar os áudios das frases no Anki, clique no link abaixo para fazer o download dos áudios. Até a próxima! Como T Minha PreocupaçãO Para Quem Fala Mal De Mim BAIXE O MATERIAL DO POST (PDF+MP3) PARA ESTUDAR QUANDO E COMO QUISER.